Análise e ComentárioBastidores do Santos FCCampeonato BrasileiroElenco ProfissionalPitacos do Bertoldi

Invasão de campo  e agressão a Cássio em clássico contra Corinthians faz o Santos ser denunciado no STJD  

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), entrou nesta sexta-feira (29), com uma denúncia contra o Santos Futebol Clube, por conta do episódio ocorrido no final da partida entre Santos e Corinthians, ocorrida no dia 13 de julho quando na Vila Belmiro, as equipes se enfrentaram na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Na partida em que o Santos venceu seu rival pelo Placar de 1 x 0, resultado insuficiente para que o Alvinegro Praiano seguisse na competição visto que havia perdido a partida de ida pelo placar de 4 x 0, fez com que alguns membros mais exaltados da torcida Santista, revoltada por mais uma eliminação, invadissem o gramado da Vila Belmiro, quando um dos invasores conseguiu chegar muito perto do Goleiro Cássio, do Corinthians, tentando agredi-lo com um golpe de voadora!

Antes disso ainda no decorrer da partida, já na reta final do segundo tempo, torcedores do Santos acenderam sinalizadores nas arquibancadas e os atiraram no gramado.

Responsável pela arbitragem da partida, o arbitro Jean Pierre Goncalves Lima (RS), não economizou tinta e carregou nas letras quando relatou o ocorrido na súmula. Segundo o árbitro, foram sete invasores que após contidos, foram encaminhados para o Jecrim (Juizado Especial Criminal).

Pela invasão assim como pela agressão ao goleiro do Corinthians, o Santos foi enquadrado no Artigo 213 do (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), nos parágrafos I e II, que prevê punições por deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir “desordens em sua praça de desporto e “invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo”.

O caso que ainda não tem data definida para ser julgado pelo STJD, pode conforme o Artigo em que o clube foi inserido, pode resultar ao Santos uma multa que pode variar de R$ 100,00 a R$ 100.000,00. Além disso, devido à gravidade, poderá haver punição por perda de mando de campo, de uma a 10 partidas. Vale lembrar que já no dia seguinte da partida, o próprio Santos publicou em seu site oficial, o nome dos invasores, além do agressor do goleiro Cássio, um dos torcedores, acabou expulso do quadro de sócios do Peixe.

PITACOS DO BERTOLDI

Me perdoem a sinceridade, mas tem muita coisa errada no Futebol, e uma delas é essa palhaçada de punir os clubes, por conta do que torcedores retardados, uns imbecis que têm merda no lugar do cérebro e aprontam! Será que ando vendo muito filme de espionagem e estou viajando na maionese, quando passa pela minha cabeça, a seguinte possibilidade: Digamos que eu, um torcedor fanático, doente pelo Santos, esteja injuriado, de saco cheio de ver os rivais ganhando tudo enquanto meu time “Mal Dirigido” virou saco de pancada dos outros, e resolvo prejudicar algum rival.

O que é que eu faço então? Fácil! Moleza! Me infiltro na torcida de algum clube rival e aí em uma partida importante, daquelas de bastante visibilidade, eu invado o gramado e dou um jeito de agredir algum jogador! Pronto! Tá feita a merda! Ferrei com o clube que possivelmente, será multado e ainda perderá mandos de jogos! Exatamente como o que está acontecendo com o Santos! Alguém aqui acha minha tese, impossível ou fantasiosa? É por uma possibilidade como essa, bem real e plausível de acontecer, que eu acho que os clubes não deveriam ser punidos!

Por isso que eu não concordo com a punição aos clubes, porque qualquer um pode se infiltrar em um clube rival para deliberadamente fazer algo de propósito para ferrar com o clube! Quem tem que responder pela segurança de um evento, ou é a polícia ou a empresa de segurança contratada! Uma vez que havia segurança no local, e todas as medidas cabíveis ao clube foram tomadas, a parte do clube foi feita! Portanto: Que responda quem falhou!

                                                       

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *