“Pressionado pela mídia, opinião pública e patrocinadores, Santos se vê obrigado a adiar a volta de Robinho ao clube”

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Uma pressão enorme, vinda de todos os lados e sem a mínima perspectiva de alguma trégua, levou o Santos Futebol Clube em comum acordo com o jogador Robinho, a adiarem momentaneamente o sonho do torcedor Santista em ver seu ídolo vestir pela quarta vez, o manto do Alvinegro de Vila Belmiro!

Robinho anunciou na noite desta sexta-feira, por meio de suas redes sociais, a suspensão do contrato que havia firmado com o Santos, contrato válido até fevereiro de 2021.
Clube e jogador, resolveram suspender a validade do contrato firmado recentemente, para que Robinho possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália”.

                                                                      Nota à imprensa

O Santos Futebol Clube e o atleta Robinho informam que, em comum acordo, resolveram suspender a validade do contrato firmado no último dia 10 de outubro para que o jogador possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália.


Seis dias! Foi esse o tempo que durou a felicidade do torcedor Santista!
Com contrato assinado no último dia 10 de outubro, Robinho já começava a realizar um trabalho físico junto aos novos companheiros, visando seu aprimoramento físico e técnico, quando um caso envolvendo seu nome e ocorrido  em janeiro de 2013, quando Robinho jogava na equipe italiana do Milan, e teve seu nome envolvido em uma suposta acusação de violência sexual.
Acusado junto com outros cinco homens, Robinho foi denunciado pela vítima, uma moça de origem albanesa de tê-la violentado nas dependências de uma boate da cidade de Milão.
Em novembro de 2017, um Tribunal de Milão presidido pela Juíza Mariolina Panasiti, condenou o jogador em primeira instância, a nove anos de prisão, condenação da qual o Robinho se defende em liberdade.

Após assinar contrato e anunciar sua quarta passagem pelo Peixe, Robinho e Santos Futebol Clube passaram a sofrer um assédio absurdo por parte da imprensa escrita falada e televisada, cobrando veementemente sem dó nem piedade, uma posição do clube em relação ao fato de ter contratado: “Um monstro”
Não houve um único programa esportivo, fosse na emissora que fosse, que deu ao Robinho, no mínimo o benefício da dúvida! Cobraram Robinho e Santos como se seu processo na Itália já fosse uma situação com desfecho definitivo!
Robinho foi antecipadamente, acusado, condenado, e sentenciado!  
E o Santos foi colocado contra a parede, ameaçado por uma debandada geral de seus patrocinadores!

Acompanhem agora, algumas das empresas parceiras do Santos, que saíram ou ameaçaram romper com o clube, caso o Santos insistisse na contratação do Robinho:

Das parceiras do Santos que acabaram se posicionando a respeito do assunto, a única que por hora rompeu mesmo com o clube, foi a Orthopride!

A Orthopride, empresa do ramo de ortodontia que patrocinava o Peixe desde 2018, rompeu o contrato com a equipe devido a chegada do atleta.
“Nós temos enorme respeito pela história do Santos, mas neste momento decidimos pelo rompimento do contrato de patrocínio. Nosso público é majoritariamente feminino e, em respeito às mulheres que consomem nossos produtos, tivemos que tomar essa decisão. Queremos deixar claro que não fomos informados previamente sobre a contratação do Robinho, fomos pegos de surpresa pela imprensa no fim de semana”, disse Richard Adam, diretor da empresa em entrevista ao GE.

Outros parceiros também exerceram forte pressão sob o Clube, publicando em suas redes sociais, o comunicado que fizeram ao Santos:


 

O Grupo Foxlux sempre acreditou e continua acreditando no esporte como ferramenta de transformação das pessoas além de ser uma estratégia de impulsionamento de nossas marcas. Continuaremos fazendo isto em todas regiões que atuamos, focados no resultado positivo que o esporte pode construir.
Reforçamos que o contrato de patrocínio a um clube de futebol profissional não nos dá nenhuma ingerência nas ações operacionais do clube incluindo contratação e dispensa de seus profissionais, porém os fatos dos últimos dias, de forma direta, acabam impactando nossas marcas e conflitam com nossos valores de atuação.
Desta forma e diante das novas divulgações apresentadas solicitamos ao Santos Futebol Clube informações de quais ações serão tomadas em relação ao ocorrido para que possamos decidir as melhores atitudes a serem adotadas.
O certo é que o Grupo Foxlux tem em seus valores “atuar de maneira ética e respeitosa seguindo as normas da empresa e principalmente as regras e leis dos mercados em que atuamos” e tomaremos as atitudes necessárias inclusive o cancelamento do contrato se preciso para evitar o vínculo com situações que não compactuam de nossa atuação no Brasil mesmo que de forma indireta como é este caso.


Philco, Umbro e Kodilar, também se manifestaram, aumentando a pressão sob o clube!

A Situação toda piorou terrivelmente, transformando uma pressão enorme, em algo insustentável, depois que transcrições de conversas de Robinho, com amigos que o acompanhavam no dia em que o caso teria ocorrido, foram divulgadas pela imprensa!

O site GE, publicou transcrições de interceptações telefônicas e um grampo no carro do Robinho, ambos autorizados pela Justiça Italiana, onde de acordo com os documentos transcritos, haveria o seguinte dialogo:

  • Jairo: “Mas você também transou com a mulher?”.
  • Robinho: “Não, eu tentei”.
  • Jairo: “Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela”.
  • Robinho: “Isso não significa transar”.

Após a divulgação desse suposto dialogo, houve um entendimento geral que tal ato, seria a admissão de uma participação indireta em ato de violência sexual contra uma mulher alcoolizada.
O engraçado é que jamais houve qualquer gritaria quando o Atlético Mineiro contratou o Robinho né?
E tem quem ainda ache, que essa gritaria toda de agora, não tem relação nenhuma por ser o Santos!
Longe de querer defender o Robinho, isso é função e responsabilidade dos seus advogados, mas fica a questão:

 “Por que é que casos semelhantes ao do Robinho, não causaram nem na Sociedade e nem na Imprensa, tamanho clamor por justiça”?

Abordados os fatos, vamos agora a opinião do Blogueiro e Jornalista Sérgio Bertoldi.

  1. Houve nesta tentativa de uma volta do Robinho ao Santos, por hora adiada, erros e acertos por parte da direção do Clube!
  2. É inegável que o clube acertou, primeiro por dar a um Ser humano, o benefício da dúvida, sem prejulga-lo ou condena-lo antecipadamente!
  3. Pelo fato de ter a oportunidade de trazer novamente ao Santos, um ídolo da torcida!
  4. Pelos valores acertados, algo que só um jogador que ama um clube de verdade, aceita receber! 

Agora vamos ao Erro:

 Creio que a falta de tempo, pressionado para realizar com o jogador o acerto o mais depressa possível, visto que a qualquer momento, uma nova punição restritiva a permissão de contratações e inscrição de novos jogadores, poderia ocorrer por parte da FIFA, (como de fato ocorreu), fez com que os dirigentes do Santos, não analisassem com a devida calma, as possíveis implicações que a contratação do Robinho, poderia gerar!

De qualquer maneira, após toda a repercussão ocorrida, Santos e Robinho tomaram a decisão certa!
Sabe aquele ditado que diz que na briga do Mar com os Rochedos, quem leva a pior é sempre o Marisco? Pois é né? Não dava para o Santos continuar insistindo em ser o Marisco!

Tenho certeza que depois que esse primeiro momento de raiva e indignação por parte do torcedor Santista, passar, as pessoas com a cabeça mais fria, irão refletir que perante a repercussão dos fatos e a situação delicada que foi criada com os patrocinadores do Clube, prevaleceu o bom senso!
Se existe um sentimento que neste momento tem que prevalecer, é o de extrema estima e agradecimento a atitude nobre que teve o Robinho!
Esse sim entendendo a gravidade da situação que foi criada contra o Santos, mostrou ser um verdadeiro Santista de Alma e Coração!
Robinho pensou primeiro no Santos e não apenas nele! Não por acaso que sempre será ídolo do torcedor Santista!

Para finalizar, acompanhem o pronunciamento oficial do Santos, sobre o caso “Robinho!

                                           Nota de esclarecimento ao torcedor santista

O Santos FC, em seus 108 anos de história, sempre se caracterizou por ser uma instituição inclusiva e socialmente responsável. Referência no combate ao racismo, contra qualquer tipo de violência, especialmente contra a mulher, referência no investimento no futebol feminino e engajamento em diversas causas. Estes são pilares e valores que formam a identidade do Clube brasileiro mais conhecido no Mundo e motivo de raro orgulho por todas as suas contribuições para o desporto nacional. A agremiação também reconhecida pela excelência na formação de atletas, relação próxima e respeitosa por todos aqueles que em campo ajudaram a construir nossa história.

Com relação ao processo do atleta Robson de Souza, o Clube não pode entrar no mérito da acusação, pois o processo corre em segredo de Justiça na Itália e sobretudo o Santos FC orgulha-se de, em sua história, sempre respeitar as garantias fundamentais do ser humano, dentre as quais, a presunção da inocência e o respeito ao devido processo legal.

Ressalta-se ainda que não há condenação definitiva e o atleta responde em liberdade e não será o Santos FC que lhe dará uma sentença antecipada, prejulgando e o impedindo de exercer sua profissão.
Como Clube formador, onde o atleta viveu seus melhores momentos, em que teve diversas conquistas, não seria a nossa coletividade a lhe dar as costas e decretar juízo final de valor em um processo com recursos em andamento.

Não há mudança no posicionamento do Clube em relação ao combate à violência contra a mulher ou outras campanhas que sempre participou neste sentido. São valores irrenunciáveis e que fazem parte da história do legado Alvinegro.
Infelizmente vivemos na era dos cancelamentos, da cultura dos tribunais da internet e dos julgamentos tão precipitados quanto definitivos, porém há a certeza que o torcedor do Santos FC entenderá que compete exclusivamente a Justiça realizar o julgamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.