Erros imperdoáveis nos trouxeram até aqui

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Não sou o dono da verdade, nem tampouco possuo “Bola de Cristal” ou alguma “Mediunidade de vidência”
Porém digo com toda tranquilidade, que fui o primeiro a cantar a bola e dizer que tudo o que está acontecendo hoje no Santos, era mais do que previsto!

Não se desmancha a máquina administrativa de uma empresa, impunemente!
Tomei muita porrada e fui muito criticado, quando teci duras críticas com relação a enxurrada de demissões, que ocorreram durante a gestão do presidente José Carlos Peres, principalmente em seu primeiro ano à frente dos destinos do Santos Futebol Clube!

Ninguém compreendeu ou deu ouvidos aos meus argumentos, quando eu escrevi por diversas vezes, que o clube pagaria um preço alto pelas demissões que estavam ocorrendo!
Diziam que era normal e de completo direito do Presidente, trocar quem ele quisesse, e trabalhar com quem ele confiasse!

Errado! Ter o direito de fazer algo, não significa ser o certo ou até mesmo o necessário a ser feito

Não é porque a autonomia e poder que o cargo de presidente de uma empresa me faculta, que vou chegar na empresa e mudar tudo quem vem funcionando há anos!
Ainda mais se as trocas que eu fizer, não tiverem motivos ou embasamento algum, que não o de mera e mesquinha perseguição política!
Tenho direito e total poder, para demitir e contratar quem eu quiser!
Porém preciso ter inteligência, para primeiro analisar o trabalho e desempenho da equipe de profissionais que herdei, e só depois, aí sim promover as alterações que julgo serem necessárias!
Assim age um verdadeiro administrador!

Mas o que foi que vimos o presidente fazer?
No alto de sua arrogância e prepotência, José Carlos Peres desmontou por puro “Ranço Político”, uma máquina cuja engrenagem já trabalhava sozinha, de tão azeitada que estava!
Profissionais capazes e competentes, com anos não só de serviços prestados, mas verdadeiro amor pelo clube, foram sumariamente demitidos, sem justificativa alguma!  

Pessoas que conheciam, cada centímetro do metro quadrado da Vila Belmiro, foram substituídas por profissionais, muitos vindos de fora da cidade, sem o mínimo conhecimento do clube, sem conhecimento algum das caraterísticas peculiares, tanto da cidade quando da torcida, pessoas que chegaram ao Santos, sem a mínima identificação com o clube!  

A receita para o fracasso estava pronta e ninguém viu!

Para piorar ainda mais, vimos que além da baixíssima qualidade em termos profissionais, o Santos foi tomado pelo oportunismo de “Picaretas de ocasião”, que enxergaram na oportunidade de estarem dentro do Santos, apenas se locupletarem do clube!
Não bastasse isso, junte-se a todos esses problemas, um presidente completamente incompetente e centralizador, que não sabe delegar poderes, e sem a mínima humildade para pedir ajuda quando necessário!

Resumindo: O Santos tinha seus problemas?
Tinha! Claro que tinha! Assim como todo e qualquer clube!
Porém: Possuía em cada setor estratégico do clube, equipes de trabalho que além de excelentes profissionais, conheciam a engrenagem que movia o clube, como ninguém!

O Santos vai terminando esse terceiro e último ano da gestão José Carlos Peres, e infelizmente o sentimento que toma conta do Jornalista que escreve esse Blog, é o de “Uma Tragédia Anunciada”
Que os Deuses do Futebol que parecem ter escolhido a dedo, os Gênios da bola que desfilaram com o Manto Santista, nos protejam e nos iluminem para evitarmos o pior!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.