Alguns erros não podem ser cometidos

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

O Departamento de Futebol, é o setor mais importante que existe dentro de um clube de futebol.
Por ele, passam as questões mais importantes sobre contratações, dispensas, pareceres sobre negociações de compra e venda de jogadores e etc..
Porém, uma dessas tantas decisões, é no meu modo de ver, crucial.
Trata-se da escolha correta pelo nome do treinador!
Então vejamos:
Ter um curriculum recheado de títulos e conquistas, sinaliza que o profissional em questão, tem uma trajetória vitoriosa.
Mas somente isso, basta ou é suficiente para justificar sua contratação?
Precisamos fazer uma análise mais profunda, e abordar alguns aspectos fundamentais, que possam realmente justificar a contratação ou não, de um treinador!

O Primeiro item que precisa ser analisado, é a “Filosofia” de trabalho desse profissional. Que métodos de trabalho são usados?
É Preciso responder algumas questões, que serão de fundamental importância na hora de se decidir pelo perfil correto.
Trata-se de um treinador disciplinador, tipo linha dura, ou um treinador estilo “Paizão”, que é tipo um amigão dos jogadores, e os deixa fazer o que querem?
É um treinador que costuma ter um bom relacionamento com os jogadores e demais funcionários do clube?
E seu estilo de jogo? Tem a ver com a filosofia do Clube?
Não adianta ser um clube, que historicamente suas equipes primam pela ofensividade e um futebol vistoso, se a metodologia, a filosofia de trabalho adotada pelo treinador há ser contratado, for completamento o oposto!

Qual o seu estilo de treinamentos?
Gosta de aplicar um trabalho com carga física mais puxada?
Gosta de trabalhar apenas com Bola?
Ou sabe dosar física e bola, na proporção certa?
É um treinador atualizado com os novos métodos de trabalho, ou alguém que preserva uma maneira de trabalhar, já ultrapassada?
Conhece a história do clube, a história de ex colegas que passaram pelo clube, e de que maneira trabalhavam, de que maneira obtiveram sucesso em seus trabalhos no clube?
Ou é um treinador, que independente da filosofia e história do clube, não abre mão do que pensa, e nem dos seus conceitos e métodos de trabalho?

É um treinador que gosta de trabalhar somente com grandes jogadores, os famosos “Medalhões”, ou aceita trabalhar garimpando novos talentos na própria base do clube?
Conhece ou está familiarizado com os tipos de campeonatos que terá de disputar?
Todas essas questões, são importantíssimas no momento de se escolher um treinador para o clube!
Qualquer escolha que recaia, sobre um treinador que em algum quesito, não se encaixe no que o clube espera de seu trabalho, poderá ter um desfecho desastroso!

Eu posso errar na compra de um avião!
Se esse avião se mostrar menor do que eu precisava, posso comprar outro maior!
Se a capacidade de combustível do avião que comprei, for menor do que a autonomia de voo que preciso, eu troco por um avião com um tanque maior!
Porém: Com o Piloto eu não posso errar!
Se eu contrato o Piloto errado, e ele não tiver competência para pilotar o meu avião, o avião cai e mata todo mundo!

Guardadas as devidas proporções, assim é com a escolha que fiz ao contratar o treinador para dirigir o meu time!
Não se trata de torcer contra, de fazer comparações com o antigo treinador nem nada parecido!
A Analise que faço, e baseada em informações de fontes fidedignas, me faz crer que a escolha pelo nome de “Jesualdo Ferreira”, atual treinador do Santos Futebol Clube, pode ter sido um equívoco, digno de derrubar meu avião!

Não me refiro apenas, a diferença de estilos de trabalho, ou de estilos de filosofia do treinador para o clube.
O que mais me preocupa nesse momento, é o método de preparação física, utilizado pelo treinador e por seus Preparadores Físicos, que vieram com ele!
Não pensem ser uma triste coincidência, o fato do Santos estar com cinco jogadores entregues ao Departamento Médico, tratando de lesões musculares!
“O atleta Arthur Gomes passou por exame de imagem nesta quarta-feira à tarde que acusou um estiramento de grau 1 no músculo posterior da coxa direita. Está em processo de fisioterapia, sendo reavaliado diariamente.” Informação oficial dada hoje pela Assessoria de imprensa do clube.

O Trabalho realizado na “Pré Temporada”, se bem realizado, tem justamente essa finalidade, não apenas de dar condicionamento físico para que os jogadores possam estar preparados para suportar a maratona de jogos a que são submetidos durante uma temporada toda, assim como, preparar a musculatura dos atletas para evitar ao máximo riscos de lesões!
Um trabalho mal feito, ou realizado usando métodos ultrapassados, pode comprometer de forma muito séria, toda a preparação física de uma temporada inteira!

Neste momento, em que tenho informações de que a preparação física aplicada por esses profissionais, não corresponde com o que há de atual, e que da maneira em que está sendo aplicada, não irá preparar os jogadores do Santos para aguentar sequer meio ano de campeonatos, me preocupa mais do que se o técnico é ofensivo ou retranqueiro!
A Filosofia de trabalho do Treinador, seja ele, adepto de montar seus times ofensivamente, ou mais precavido, isso em pouco tempo os jogadores se adaptam!
Minha preocupação, é com o fato da Diretoria do Santos, ter optado pela contratação de um treinador que demonstra conhecer muito da história gloriosa do clube, porém parece desconhecer completamente as dificuldades que terá que enfrentar, trabalhando como treinador de futebol, em um país de com dimensões continentais, que apresenta uma extensão territorial de 8.514.876 Km2, o que corresponde a aproximadamente, 1,6% de toda a superfície do planeta, sem contar a variação de climas e temperaturas existentes dentro do próprio país!

Aqui no Brasil, se joga na quarta-feira á noite, com 16º em Porto Alegre, e no Domingo, três dias depois, a tabela do campeonato te joga lá para cima do país, para entrar em campo na Bahia, para jogar sob um sol de 30º.
Um treinador que passou praticamente, sua carreira toda trabalhando na Europa, onde de trem, em duas horas você vai da Inglaterra para a França, não sabe o que é isso!
É esse aparente desconhecimento da nossa realidade, o que mais me preocupa, na maneira como o técnico Jesualdo Ferreira, está preparando o condicionamento da equipe!

Se o time será mais ofensivo, menos ofensivo, isso não me preocupa!
O que me preocupa de verdade, é estar preparado para jogar 90 minutos, sem morrer em campo e perder jogos, por estar sem folego para correr na segunda etapa! 

(Crédito: Imagem: GettyImages)                                 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *