Comandar é uma Arte para Poucos!

De Acordo com o Dicionario Aurélio, “Liderança é a arte de comandar pessoas, atraindo seguidores e influenciando de forma positiva mentalidades e comportamentos.”

A palavra “liderança”, tem origem no termo em inglês leader, que significa líder.

A liderança pode surgir de forma natural, quando uma pessoa se destaca no papel de líder, sem possuir forçosamente um cargo de liderança. É um tipo de liderança informal. Quando um líder é eleito por uma organização e passa a assumir um cargo de autoridade, exerce uma liderança formal.

O líder tem a função de unir os elementos do grupo, para que juntos possam alcançar os objetivos do grupo. A liderança está relacionada com a motivação, porque um líder eficaz sabe como motivar os elementos do seu grupo ou equipe.

Resolvi abordar esse tema pois acho bastante pertinente com o momento que o nosso Santos esta passando!

Infelizmente o Santos Futebol clube, vive um momento de total ausência desta figura tão importante que é o Lider!

O Lamentável episódio ocorrido horas antes da importante partida contra o Grêmio, onde um triunfo Santista seria ideal, não só para o time após alguns tropeços, voltar a fazer as pazes com a vitória, mas também para largar bem no returno, parece ter sido fundamental para em parte ter prejudicado o ambiente do elenco!

O que pude apurar é que a Santos TV, havia preparado um vídeo alusivo a comemoração pelos 25 anos da série de TV “Friends”, uma série americana que retrata a amizade e o cotidiano, de um grupo de amigos quase inseparáveis!

Vídeo em questão, fazia uma homenagem ao seriado, mostrando algumas cenas do dia a dia dos jogadores e da Comissão Técnica do Santos, em uma referência a amizade e coleguismo no convívio diário de jogos, vestiário e treinos.

O Presidente José Carlos Peres, ao tomar conhecimento do vídeo que fora reproduzido para os jogadores ainda na concentração no CT Rei Pelé, vídeo esse, usado como algo no sentido motivacional pois reforçava a união do grupo para que como verdadeiros amigos, fossem buscar juntos um objetivo comum, (Uma vitória contra o Grêmio), simplesmente em um ataque de estrelismo e vaidade extrema, pois o técnico Sampaoli aparecia com destaque, enquanto ele (Peres), não era mencionado no vídeo, determinou com toda a sua arrogância que a menção a Sampaoli fosse excluída e que fosse inserida sua participação.

Claro que o ambiente que até então era de descontração, ficou péssimo pois além de absurdamente infantil, pois a figura do presidente não tinha nada a ver com a proposta e o tema do vídeo, os jogadores não gostaram do ocorrido!

A coisa toda que já havia causado um mal-estar, pois os próprios jogadores não queriam o Peres no vídeo e sim o Professor Sampaoli, o que seria natural, piorou de vez quando aos berros o Presidente começou a gritar com todos, afirmando que ele era o Presidente, e que ele deveria aparecer.

Com certeza já estando com o saco na Lua, de tanto aguentar as palhaçadas do Peresnóquio fanfarrão, Sampaoli chutou o balde e soltou algumas verdades, dentre elas, que o Presidente ao invés de se preocupar com aparições em vídeos, tinha era que se preocupar em pagar salários, premiações e direitos de imagem em dia, o que não estava ocorrendo, pois os direitos de imagem continuam atrasado.

 Sampaoli ainda cobrou do Peres que tivesse uma postura de Dirigente e como Presidente, representasse melhor o Clube na CBF, pois no entendimento dele o Santos vem sendo prejudicado.

Pois é meus amigos! Além de ridículo, o papel do Presidente do Santos neste episódio, só reforça o que já falamos inúmeras vezes: Esse senhor não tem a mais vaga ideia do que significa ser um Líder, nem liderar alguma coisa!

Mais do que simplesmente delegar tarefas, ser um “bom líder” significa também integrar sua equipe, coordenar com precisão as atividades que ela desempenha e incentivar a produtividade de seu trabalho. Liderar como o Presidente do Santos lidera, não é liderança mas sim “Tirania”

Darwin E. Smith, em 1971, tornou-se Presidente da Kimberly-Clark, uma empresa que durante 100 anos tinha sido apenas uma coadjuvante medíocre no mercado de papel. O retorno para seus investidores havia caído 36% abaixo do mercado de ações pelos 20 anos anteriores à nomeação de Smith.

Vinte anos após sua nomeação, Smith tinha gerado aos investidores retorno que superou o mercado em mais de quatro vezes. Apesar de ser um dos maiores CEOs e líderes do século XX, Darwin Smith é pouco conhecido, porque é tímido, reservado e procura evitar os holofotes, preferindo que a atenção se dirija para sua equipe e para empresa.

Alguém por favor, apresente ao Presidente do Santos, a Biografia deste senhor!

Quem sabe o narcisista, aprenda alguma coisa sobre como ser “Lider”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.