Santos recorre a FIFA para poder colocar o jogador Baptistão em campo

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Carente de um verdadeiro “Homem Gol”, denominação dada a jogadores que tem intimidade com as redes adversários, o Santos não tem um centroavante Goleador desde a saída do jogador Ricardo Oliveira, isso em 2017, após sua segunda passagem pela Vila Belmiro, uma passagem vitoriosa onde por três temporadas, um dos mais eficientes atacantes que o Santos teve nos últimos anos, deixou marcada sua história no Santos com: 71 gols e dois títulos paulistas.

Depois de sua saída, o Santos bem que tentou algumas apostas!
Algumas vezes com improvisações na posição, mas a maioria delas em garotos da base, que muito jovens sempre oscilaram muito, horas balançando as redes, horas passando em branco com discretas atuações! Ainda assim, o Alvinegro de Vila Belmiro mantinha em Kaio Jorge, última das joias reveladas na base santista, um atacante nato! O detalhe é que Kaio Jorge não está mais no Santos, e as opções que restaram para a posição e já foram testadas, não empolgaram ninguém!

Precisando repor a saída do atacante, desta vez com alguém mais tarimbado, mais experiente para a posição, o Santos se viu perante uma oportunidade bastante atraente!
Leonardo Baptista, ou simplesmente “Léo Baptistão”, foi o atacante contratado para assumir a missão de fazer o ataque Santista, voltar aos seus dias de glória dos bons tempos de Coutinho!
Anunciado no dia 21 de agosto e integrado ao elenco desde então, o novo contratado do Santos vem treinando normalmente com seus novos companheiros de clube, e só não pode ser aproveitado pelo técnico Fernando Diniz, porque detalhes referentes a sua saída do clube em que jogava, vem há mais de 10 dias, travando a regularização de sua contratação pelo Santos!

Entenda o Caso 

Antes de ser contratado pelo Santos, o jogador deixou o Wuhan, da China, em meio a um litígio com o clube por conta de atrasos salariais.
Sem receber nos últimos meses, o jogador primeiramente procurou os Dirigentes chineses, e os notificou quanto ao seu descontentamento com a situação.
Passados 15 dias e ainda sem salário, nem solução alguma para suas reivindicações, o atacante recorreu à FIFA para pedir a rescisão de seu contrato por quebra unilateral do vínculo.

Para poder regularizar a documentação do jogador junto a CBF, e assim estar legalmente apto a inscreve-lo e utiliza-lo no Campeonato Brasileiro, o Santos solicitou à Associação Chinesa de Futebol (CFA), o Certificado Internacional de Transferência (ICT, sigla de International Transfer Certification).
O problema é que em decorrência do litígio entre os Chineses e o jogador, a liberação do Wuhan que foi solicitada, não chegou até agora!
Os Dirigentes do Santos resolveram então acionar a CBF, que também foi digamos assim: Ignorada em seu contato com os chineses.
Perante o impasse, não sobrou ao Alvinegro de Vila Belmiro, outra alternativa que não fosse bater na porta da FIFA para acelerar o processo.

O Santos entrou com uma solicitação de “Registro Provisório”, algo que geralmente é atendido pela FIFA, que somente depois é que vai analisar quem tem razão ou não no caso (Baptistão X Wuhan).
Como nesses casos normalmente o veredito da FIFA costuma sair com uma certa rapidez, existe a expectativa de que o  técnico Fernando Diniz possa contar com o jogador, na partida que encerra o primeiro turno do Brasileirão contra Cuiabá, já, no próximo sábado, dependendo apenas do registro do jogador aparecer no BID.
Vale lembrar que no caso específico, mesmo que a janela internacional de transferências tenha fechado na última segunda-feira, o Santos tem até o próximo dia 24 de setembro, data final de inscrições no Campeonato Brasileiro.

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Divulgação/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.