Presente em convocações das Seleções Brasileiras de base no Santos Renyer passou de joia rara a esquecido

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Que a fama do Santos em ser um dos grandes formadores de jogadores do futebol brasileiro, corre o mundo, isso já não é nenhuma novidade! A lista é extensa e conta com nomes de peso como Edu, Pepe, Pelé, Coutinho, Juary, Clodoaldo, Robinho, Neymar e Rodrygo, Ângelo e etc..
Pois é! Não faz muito tempo e mais um “Raio”, quer dizer: Mais um “nome” vinha sendo preparado pela Base Santista para entrar no seleto grupo dessa lista!

Renyer Luan de Oliveira Damasceno, ou simplesmente Renyer  (nascido no Rio de Janeiro em 12 de julho de 2003), um Jovem de 18 anos, que é tido como uma das maiores promessas do Santos nos últimos anos, inclusive com multa rescisória de 100 milhões de euros, maior até do que a multa que havia no contrato do jogador Rodrygo Góes, comprado pelo Real Madrid por 45 milhões de euros., sendo a maior transferência até hoje na história do Santos!

A jovem revelação da base Santista, chegou ao Alvinegro de Vila Belmiro em 2013, com apenas 10 anos de idade, assinando seu primeiro contrato com o clube como jogador profissional, em 2019!
Em 2020 seu futebol chamou a atenção do técnico Jesualdo Ferreira, quando então foi puxado pelo treinador para integrar o profissional.
Renyer teve sua primeira oportunidade na equipe de cima, quando no dia 30 de Janeiro de 2020, na Vila Belmiro, entrou em campo pela primeira vez pela equipe profissional, na vitória de 2 x 0 frente a  Inter de Limeira, em partida válida pelo Campeonato Paulista.
Sua estreia com apenas 16 anos, seis meses e 18 dias, o tornou o quinto jogador mais jovem a entrar em campo vestindo a camisa do Santos, ficando atrás apenas de Coutinho (o mais jovem com 14 anos e 11 meses), Pelé (15 anos e 10 meses), Gabriel (16 anos e quatro meses) e Sandry (16 anos e cinco meses), e superando outros Santistas como Neymar, Rodrygo e Edu.

Infelizmente o início de uma caminhada que parecia ter tudo para ser promissora, foi interrompida por uma infelicidade ocorrida em meio a uma “Felicidade”
Radiante por ter sido convocado para defender a Seleção Brasileira sub-17, durante um período de treinamentos na Granja Comary em Teresópolis (RJ), o jogador do Santos sofreu uma lesão em um treinamento e poucos dias depois, precisou se submeter a um procedimento para reconstruir o ligamento cruzado do joelho direito, cirurgia realizada com sucesso pelo Doutor Moisés Cohen, no Hospital Albert Einstein em São Paulo!

Surpreendentemente, apenas cinco meses após a cirurgia, graças ao excelente trabalho realizado pelo departamento médico do Santos, uma lesão ligamentar que normalmente precisaria de no mínimo oito meses para cicatrizar e deixar o jogador recuperado, demorou bem menos do que o esperado deixando ainda em 2020, apto a voltar aos gramados!
Desde então o garoto Renyer vem treinando normalmente, estando sem problema algum à disposição do treinador, inclusive tendo em Março de 2021, sido convocado novamente para a Seleção Brasileira desta vez a Sub-18.

PITACOS DO BERTOLDI 

Acho sinceramente, muito estranho que um jogador que tem o seu potencial reconhecido pelos Treinadores e Comissões Técnicas das Seleções de base do Brasil, não seja aproveitado no seu próprio clube?
Desde que surgiu como uma das ultimas grandes promessas das categorias de base do Santos, eu não me lembro desse garoto Renyer, ter entrado em campo 10 vezes!

O Santos parece realmente caminhar na contramão de sua essência!
Enquanto o treinador Fernando Diniz, vem à público, e declara em coletiva que o presidente teve que usar de recursos de um funding criado recentemente, para poder para pagar a folha mensal do clube, o executivo de futebol se orgulha de trazer 43 novos atletas para o CT Rei Pelé, sendo 32 para as categorias de base, Sub-20 e Sub-23 e 11 contratados para o profissional

Mas afinal, será que atletas como Renyer, Lucas Sena, Pedro Scaramussa, Mikael, e etc.. não poderiam ter mais oportunidades?
Não seria melhor se os dirigentes e comissão técnica, estivessem dando mais atenção e acompanhando a performance em campo de jovens valores, como alguns da base que raramente recebem oportunidades, ou nem recebem?

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Divulgação/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.