Conselheiro Flávio Pires renuncia ao cargo no Conselho do Santos por não concordar com rumos de Andres Rueda no futebol

Apesar de ter eleito 100% das vagas de conselheiros elegíveis nas eleições de 2020, a gestão de futebol do presidente Andres Rueda não tem agradado seus conselheiros.
Ex-genro do saudoso presidente Luiz Alvaro de Oliveira Ribeiro, Flávio Pires, renunciou ao cargo de conselheiro eleito por não concordar com diversas atitudes de Rueda no setor.
Pires encaminhou e-mail ao Conselho Deliberativo pedindo renuncia na última semana.


                                                          Flávio Pires é ex-genro do saudoso LAOR

Empresário paulistano do ramo de entretenimento, Pires já atuou no futebol representando atletas em negociações, adquirindo vasto conhecimento no setor.
Membro influente da Torcida Jovem, é amigo íntimo de Mano Brown e do ator João Vicente e de outras lideranças ilustres da torcida do clube, que não andam satisfeitos com os rumos dados por Rueda no futebol.


                                                          Flávio Pires é “mano” do Mano Brown

Pires atuou como gerente de produto do Marketing do Santos na década passada, atuando positivamente contra o contestado contrato com a Netshoes e trazendo de volta a Umbro como fornecedora de material esportivo.
A integra de seu e-mail com a renúncia segue abaixo:

Bom Dia, presidente e membros do Conselho:
Refleti e resolvi me desligar do Conselho Deliberativo, por CONFLITO DE IDEIAS.
Desejo boa sorte aos meus amigos que ai se encontram e ao Clube SANTOS FC que eu AMO desde quando nasci.
Quero deixar meu agradecimento pela oportunidade ao Presidente Rueda e ao Presidente Celso Jatene.
ATT: FLÁVIO PIRES.


Mais insatisfações

Não é a primeira vez que conselheiros eleitos por Rueda vem a público criticar a atuação da gestão no Futebol. Conselheiro eleito, Fabiano Reis que é um dos blogueiros do conceituado Blog Soul Santista, ao participar do programa Arquibancada Santista na Rádio Omega Web, no último dia 29 de abril, fez sérias críticas a venda do atacante Soteldo.

                                                                  Fabiano Reis é conselheiro
do Santos e membro do Soul Santista

“Fui contra a venda, o negócio e principalmente de se desfazer do jogador”.

“Perdemos o Lucas Veríssimo, o Cuca, o Sandry por lesão, e não era hora de vender o Soteldo.
Ele (Soteldo), dividia a atenção do adversário com o Marinho.
Sem o Soteldo, dobra e triplica a marcação em cima do Marinho.
Lucas Braga não chega aos pés do Soteldo.
Quem acha que ele é um bom substituto do Soteldo está enganado.
É um bom reserva. Titular de forma alguma.

Eu acho que o Soteldo era um jogador barato.
Acho que R$ 3,5 milhões por um driblador quebrador de linha acho barato, e deveria ter sido feito um esforço de levantar esse dinheiro no mercado e pagar o Soteldo, independente de vender qualquer outro.
Temos que pagar contas mas não vamos resolver 100 anos em 1 ano.
Tem que dividir a atenção entre time e entre contas.

“Não devemos só focar em contas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.