“Acabou a paz” “Cadê o Peres?”

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Se você acha que a tua vida está difícil, imagine a vida do presidente do Santos Futebol Clube!
Imagine mais ainda, como anda a “Vida e o Sossego”, de quem tem o azar de tê-los, (Peres e família), como vizinhos?

Pois é! Desde a última segunda-feira (20), acabou a paz na vida do mandatário Santista! 
A bem da verdade, demorou até demais para o torcedor do Santos, acordar para a realidade, e perder a paciência, perante a total e completa incompetência, demonstrada em mais de dois anos e meio da gestão “José Carlos Peres”

Na lista de motivos que traduzem o delicado momento pelo qual o clube está passando, encontram-se itens como:

  • Nenhuma conquista na atual gestão.
  • Desmanche da máquina administrativa, com experientes e competentes profissionais, desligados do clube por capricho e ranço político do presidente!
  • Processos de impeachment baseados em descumprimento de normas do estatuto e clara “Gestão Temerária”
  • Contratações absurdas e fora da realidade financeira do clube.
  • Categorias de Base colocadas nas mãos de incompetentes, além da imagem arranhada por denúncias envolvendo funcionários pedófilos.
  • Contas rejeitadas por dois anos seguidos, por total irresponsabilidade, incompetência e inabilidade administrativa, levando o clube a um caos financeiro sem precedentes em toda a sua história.
  • Transações e Comissões envolvendo a aquisição e venda de jogadores, muito mal explicadas!
  • Uso abusivo e irregular do “Cartão Corporativo” do Clube, usado em transações particulares e também mal explicadas, além do não ressarcimento de boa parte do mesmo.
  • Profissionais contratados para dirigir e gerenciar o futebol Santista, que não suportaram a bagunça e os mandos e desmandos do Presidente.
  • Desdém com as tradições do clube e sua história.
  • Ridicularizou a Vila Belmiro, palco sagrado onde desfilaram com o “Manto Santista”, monstros sagrados do futebol Brasileiro e Mundial, chamando a nossa casa de “Puxadinho”
  • Demitiu nossos ídolos, ex jogadores do passado que construirão as páginas de ouro do livro de nossa história e que orientavam e eram espelho para a molecada da base.
  • Jamais gostou da cidade de Santos e do povo Santista.
  • Passou a dirigir o clube e a realizar eventos que sempre foram realizados na Vila Belmiro, em um “Business Center”, localizado em São Paulo bem ao lado do estádio do Pacaembu, onde ele diz ser a segunda casa do Santos!
    O engraçado é que se minha memória não me trai, lembro perfeitamente de durante anos, o Pacaembu ser a casa do Corinthians e não do Santos! 

Desde o início do mandato do Presidente José Carlos Peres, o Santos já teve:

  • Três executivos de futebol (Gustavo Vieira, Ricardo Gomes e Renato).
  • Dois executivos jurídicos (Daniel Bykoff e Rodrigo Gama).
  • Dois executivos administrativos (Ricardo Feijoo e Fernando Volpato), esse último permanece.
  • Três executivos de comunicação e marketing (Vinicius Lordello, Paulo Verardi e Marcelo Frazão),esse último permanece.
  • Seis gerentes de futebol, sendo:
  • Três do profissional (William Machado, Sérgio Dimas e Gabriel Andreata), esse último permanece.
  • Três das categorias de base (Ricardo Crivelli, conhecido como Lica, Marquinho Maturana e Jorge Andrade), esse último permanece, além de Carlos Muniz, coordenador da base, também demitido.

Além dos profissionais e cargos citados, outros homens de confiança do Presidente José Carlos Peres, também deixaram o clube durante esses primeiros dois anos de sua gestão, por terem visão e pensamentos divergentes sobre diversos aspectos administrativos, além de discordarem de muitas coisas erradas com as quais não compactuavam.

O descontentamento com interferências absurdas e descabidas, deixando claro a todos, que o Santos tem um presidente incapaz de administrar um simples “Carrinho de Pipocas”, foi muito além dos setores executivos, e não poupou nem o Departamento Médico do Santos!

Profissionais de altíssimo nível e Médicos de reconhecida capacidade como os Doutores Rodrigo Zogaib, Jorge Merouço, Carlo Alba, além do renomado fisioterapeuta Luiz Rosan, Coordenador do CEPRAF, (Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação de Atletas de Futebol), também deixaram o clube que também perdeu para o rival São Paulo, o fisiologista Luis Fernando de Barros, que é filho de Turíbio Leite de Barros, fisiologista que marcou época no São Paulo e teve participação fundamental no auge no Reffis.  

Apresentado em 22 de Julho de 2019 como o “homem-forte” do futebol do Peixe, Paulo Autuori foi contratado para ser o responsável por todas as categorias de futebol do clube, (masculino, feminino e base).
Menos de cinco meses depois, Autuori chegou ao limite de sua paciência e decepção com o Santos, declarando via imprensa por mais de uma vez, o seu descontentamento com o que via de errado no Santos, culminando com o anúncio de sua decisão em não permanecer no clube em 2020!

Antes disso o Técnico Cuca, também já houvera deixado o clube, decepcionado com o que presenciou no Santos, onde até “Panelas e Toalhas de mesa”, comprou do seu bolso para o refeitório do CT Rei Pelé.
Porém o que mais irritou e decepcionou o treinador Santista, foi a bagunça e desorganização do clube, o que resultou na eliminação do Santos da Taça Libertadores em 2018 quando Cuca soube por um repórter argentino, do caso envolvendo uma suposta escalação irregular de Carlos Sánchez na saída do estádio após empate em 0 a 0 com o Independiente, pelas oitavas de final do torneio sul-americano.

Tudo isso culminando com a insatisfação e revolta do elenco de jogadores, que não é de hoje que declaram abertamente em redes sociais, ou através das próprias emissoras que transmitem os jogos do Santos, insatisfação com atrasos no pagamento de salários e direitos de imagem!

Por fim, a gota d’água que transbordou o copo de vez, foi o Presidente José Carlos Peres, resolver por conta e risco, como sempre faz com tudo, reduzir em 70%, o salário dos jogadores do elenco profissional, assim como os salários de todos os profissionais das comissões técnicas (Profissional e Base), e de todos os demais funcionários, pelos últimos meses, redução baseada nos problemas financeiros de fluxo de caixa devido a paralisação das atividades do clube  por conta da Pandemia causada pelo novo coronavírus, Covid-19.

A revolta de todos no clube, principalmente por parte dos atletas profissionais, se dá pelo fato de não ter havido uma conversa ou negociação entre a Diretoria do clube e os jogadores, o que resultou às vésperas do retorno do time as competições, dois atletas respectivamente o Goleiro Éverson e o atacante Eduardo Sasha, entrarem na justiça contra o clube requerendo seu desligamento do mesmo, assim como seus direitos por cobrar salários atrasados.

Vale ressaltar que em relação a possibilidade de perder os jogadores Éverson e Eduardo Sasha, seria outro duro golpe na já complicadíssima situação financeira do clube, pois hoje, os dois jogadores que bem ou mal são patrimônios do clube, juntos valem no mercado da Bola algo em torno de 5,7 milhões de euros, R$ 34 milhões, 200 mil na cotação atual, 

O desfecho de dois anos e meio de uma gestão terrivelmente danosa ao clube, não poderia ser outro que não fosse a revolta do torcedor, que parece enfim ter acordado para a grave situação a qual o clube se encontra!
Por isso a exemplo do que já havia ocorrido durante toda a semana, a sexta-feira foi mais um dia de protestos contra o presidente e sua gestão.

Se você acha que a tua vida está difícil, imagine a vida do presidente do Santos Futebol Clube!

Pelo quinto dia seguido, membros das principais torcidas organizadas do Santos exigiram a renúncia de José Carlos Peres.
Faixas exigindo a renúncia do Presidente, foram estendidas em vários pontos estratégicos da Capital Paulista!

 

Business Center do Santos localizado próximo ao Pacaembu
Estádio Paulo Machado de Carvalho- (Pacaembu)
Obelisco do Ibirapuera (Mausoléu aos Heróis de 32)
MASP-Museu de arte de São Paulo
Passarelas e Pontes também ostentam o “Renuncia Peres”

Porém foi na rua onde mora em São Paulo, que desde a última segunda-feira o torcedor Santista mais exigiu a renúncia do mandatário do Peixe!

Faixas exigindo a saída do Presidente podem ser vistas até na entrada do prédio onde mora

  Seja de dia ou de noite, o torcedor Santista não parece propenso a desistir tão cedo de fazer da vida do Presidente Peres, um verdadeiro “Inferno”.
A não ser que não aguentando a pressão, o presidente venha à público anunciar sua saída!

 

Vamos aguardar os desdobramentos dessa situação que parece à princípio, ser insustentável, mas que apesar da gravidade, não parece sensibilizar o presidente do clube, que inclusive já teria declarado que não renunciará ao cargo de jeito nenhum!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.