Santos e Palmeiras fazem clássico morno e não saem do 0 a 0 no Pacaembu

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

O clássico deste sábado, realizado no Pacaembu, esteve longe de lembrar os jogos de alto nível, que ultimamente marcaram uma rivalidade que andou mais acirrada, com Santos e Palmeiras encontrando-se em fases decisivas de variados campeonatos, e até finais.
Em partida morna, Santos e Palmeiras abusaram de erros de passes, falharam na criação e nas poucas finalizações, e acabaram não saindo de um empate em 0 x 0, em duelo válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista de 2020

O resultado acabou sendo pior para o Santos, que perde mais dois pontos como mandante, já são quatro, contando os outros dois perdidos no empate na Vila com o RedBull Bragantino, além de chegar ao terceiro jogo sem vencer e sem conseguir balançar as redes adversárias.
A última vez que os atacantes Santistas colocaram a bola nas redes adversárias, foi no dia 10 de Fevereiro, quando venceu o Botafogo de Ribeirão Preto pelo placar de 2 x 0 na Vila Belmiro!

Honestamente?
Estou lendo comentários de que o Santos jogou muito bem?
Me desculpem mas as vezes eu penso que na minha TV passa um Santos, e nas TVs restantes passa outro!
O que eu, vi foi sim um Santos com mais atitude, um Santos menos sonolento, e demonstrando muito mais vontade do que vinha mostrando, um Santos mais veloz, porém um Santos recorrente nos mesmos erros que justificaram um 0 x 0!

Vi mais uma vez:
Erros de passe em profusão.
Lançamentos bisonhos.
Ligação direta (Defesa-Ataque)
Vi um meio de campo, que não consegue criar uma jogada para abastecer os atacantes. Diego Pituca que teoricamente teria qualidade técnica para fazer esse papel de articulador das jogadas, de uns tempos para cá parece que a bola queima em seus pés!
Vi o Soteldo, mais uma vez tendo seu futebol prejudicado, pois está jogando completamente fora de sua posição e de suas características.

Soteldo caindo pelo lado direito onde não rende como na esquerda

O Soteldo tem como sua melhor característica, ser lançado em velocidade, de frente para os defensores adversários, onde seus dribles e sua ginga em 90% das vezes, leva vantagem sob seus marcadores, e não tendo que voltar para buscar jogo ou jogando pelo lado direito!

Vi atacantes isolados, e tendo que lutar sozinhos entre os zagueiros adversários, e que só recebem bolas quadradas.
Balõezinhos e bolas alçadas na área adversária, pois os jogadores não conseguem trocar passes com a bola no chão!

Yuri Alberto se movimentou bem mas só recebeu bolas quadradas

E para finalizar: Vi mais uma vez um treinador fazer uma verdadeira salada, ao promover alterações erradas, e que demonstram seu total desconhecimento do próprio elenco que dirige!

A Insistência sempre com os mesmos jogadores

Só um exemplo: Se o Felipe Jonathan deixou o campo machucado, qual a alteração simples que deveria ser feita, e não precisaria mexer em mais nenhuma outra posição?
Eu trago o Pará da lateral direita para a esquerda, posição aliás para quem não se lembra, foi onde começou jogando no Santo André, e promovo a entrada do lateral direito Madson, jogador da posição!
Pronto! Resolvida a questão!
Mas como o senhor Jesualdo Ferreira, não conhece seu elenco, vejam a lambança que ele fez:

Queimou uma substituição desnecessária, promovendo a entrada de um outro Zagueiro (Felipe Luís), tirou o Luan Peres da Quarta Zaga e colocou o rapaz como lateral esquerdo, uma posição que não é a dele e na qual com ele improvisado, já sofremos no ano passado, sempre que o Sampaoli inventava dessas!
Será que é tão difícil entender, que o Luan não tem velocidade para jogar de lateral?
Sem contar que com a saída do Felipe Jonathan, perdemos uma importante opção de apoio pela esquerda, pois o Luan Peres, sabendo que não podia se descuidar da marcação pelo seu lado, onde o jovem e rápido Gabriel Veron descia por ali, Luan ficou preso sem ter como apoiar o ataque.
Resultado: bagunçou o time todo!

Sinceramente eu hoje vejo um Santos completamente bagunçado, desfigurado, jogadores jogando nitidamente fora de suas posições e insatisfeitos porque sabem que não estão rendendo, justamente em parte, por causa do treinador!
Soteldo na direita, quando deveria estar na esquerda!
Pituca jogando aberto na esquerda, quando deveria estar no meio de campo!
Ah Bertoldi mas não temos o Marinho que está fazendo falta na direita!

Então por que não dá uma oportunidade, e entra jogando pela direita, com o Lucas Venuto, que é um jogador rápido e driblador, ao estilo Soteldo?
Pituca além de não ter sido até aqui o camisa 10 que precisamos para articular o meio de campo Santista, está em má fase!
Por que não aproveitar o Paulistão, para testar os meninos da base, como os meias Lucas Lourenço e Anderson Ceará?
Yuri Alberto entrou bem, se movimentou bem, mas não é jogador para jogar pelos lados do campo!
Yuri Alberto, a exemplo do Raniel, é centroavante para jogar dentro da área!
Eu sinceramente, não aguento mais ver garotos bons de bola, sendo queimados no Santos, por conta de treinadores “BURROS”, que ganham milhões no Santos, e não tem capacidade nem para enxergar as características de cada jogador, e fazer o mínimo, que seria escala-los de maneira correta!

Não vou negar que no clássico com o Palmeiras, eu não tenha visto uma evolução!
O Problema é que essa evolução que constatei, foi só na entrega, na vontade, na disposição e atitude da equipe, algo que realmente vinha faltando! Fisicamente, também houve uma evolução, pelo menos o time correu até o fim do jogo!
Porém na questão tática e técnica, o time continua pecando, e isso já não é uma questão que diga respeito apenas a uma resposta que os jogadores teriam que dar, mas sim uma resposta que o treinador tinha que dar!
Nesse ponto específico, não houve evolução alguma, e o time repetiu os mesmos erros e falhas que já vínhamos acompanhando desde o primeiro jogo!

Não adianta insistir nesse erro!
Esse treinador não consegue arrumar o time do Santos, e hoje embora o torcedor tenha assistido uma melhora, é preciso ter o discernimento que essa melhora passou longe de ter algum “Dedo” do treinador!
Contra o Palmeiras, os Jogadores do Santos se superaram na base da raça e da vontade, mas as deficiências técnicas e táticas continuaram as mesmas!

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 x 0 PALMEIRAS
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 29 de fevereiro de 2020, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Alex Ang Ribeiro
Público: 18.662 pagantes
Renda: R$ 752.580,00
Cartões amarelos: Felipe Jonatan, Lucas Veríssimo e Sanchez (SAN); Felipe Melo (PAL)

O 11 Santista

PALMEIRAS: Weverton; Gabriel Menino, Felipe Melo, Gustavo Gomez e Viña (Diogo Barbosa); Bruno Henrique, Zé Rafael e Raphael Veiga (Gabriel Veron); Dudu, Willian e Luiz Adriano (Rony)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Com o empate em 0 x 0 no clássico com o Palmeiras, o Santos permanece na liderança do (Grupo A), agora com 12 pontos, três a mais do que o segundo colocado Água Santa.
Agora o Alvinegro praiano terá que como se diz, “Virar a Chave”, e focar em outra frente, pois Às 19h15 (Horário de Brasília) desta terça-feira, fará sua estreia na Copa Libertadores, enfrentando o Defensa y Justicia, na Argentina, partida válida pelo Grupo G.

Coletiva com o Treinador Santista após o Clássico com o Palmeiras

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.