Ninguém vence sem marcar gols

  Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Diz um conhecido ditado popular, que é nos momentos difíceis e cruciais da nossa vida, em que separamos “Os homens dos meninos”.

Neste Sábado às 16h (de Brasília), quando os jogadores do Santos subirem ao gramado do Estádio Paulo Machado de Carvalho – Pacaembu, para disputar o Clássico com o Palmeiras, partida válida pela oitava rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista, a pressão que alguns resultados ruins, aliados ao fraco futebol apresentado pelo time, será determinante para o torcedor Santista saber se serão “Homens”, ou “Meninos” que virão para esse confronto!
É claro que tal ditado, é simbólico, até porque o único que subirá ao gramado podendo pelo tamanho, ser confundido com um menino, é o Soteldo!

Porém a postura que os torcedores esperam por parte dos jogadores do Santos, é a de “Homens”, que tem consciência da dimensão da grandeza da camisa que vestem!   
Vindo de um empate com a Ferroviária em Araraquara, e uma derrota para o Ituano em Itu, o Santos precisa começar a mostrar alguma evolução no futebol que vem jogando, ainda mais porque a cada partida disputada, a desculpa de que o treinador é novo, e que o elenco ainda está se adaptando a uma mudança de metodologia de trabalho, vai perdendo sentido!
Afinal de contas, Santos e Jesualdo já trabalham juntos a praticamente dois meses, e nesse período, sete jogos já foram disputados!

Se quiser sonhar com uma vitória convincente, e que passe ao torcedor santista a certeza de que finalmente uma evolução pode ser esperada, um dos principais setores do time santista, o que o fez ficar mundialmente conhecido, tem que voltar a funcionar!
Não é possível, que o clube que detém o recorde de time que mais gols já marcou na história do futebol mundial, 12.619 até o momento, nessa temporada tenha marcado apenas seis gols em sete jogos, menos de 1 gol por partida!

A equipe precisa de uma evolução em todos os setores, mas se o ataque não marca gols, as vitórias que são tão importantes para dar tranquilidade ao trabalho que precisa realizar, não acontecem e a insegurança e falta de confiança, passam a dominar o elenco!
Para tentar barrar o Palmeiras, e consequentemente espantar um começo de crise que fatalmente resultaria em uma demissão, mesmo com o presidente do clube afirmando em um programa de Esportes de uma emissora da Capital, que vai segura-lo até onde seu limite permitir, o técnico Jesualdo Ferreira provavelmente mande a campo, o Santos com uma formação que não deve fugir muito disso: Everson; Pará (Madson), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca (Jean Mota), e Carlos Sánchez; Yuri Alberto (Raniel), Eduardo Sasha e Soteldo.

O Lateral esquerdo Felipe Jonatan, jogador escolhido para a entrevista coletiva após os últimos trabalhos, falou sobre o DNA ofensivo do Santos.
“Sabemos da perspectiva que a partida pode dar. Infelizmente vivemos um mal momento, mas tudo pode mudar. O foco é colocar o DNA ofensivo do Santos”, completou.

Retrospecto

Santos e S.E.Palmeiras  já se enfrentaram 327 vezes ao longo da história.
Foram 105 vitórias do Santos, contra 137 vitórias do Palmeiras e 85 empates.
O Peixe marcou 471 gols e sofreu 557 Saldo de -86

Em Campeonatos Paulistas   Desde o primeiro confronto, foram 191 jogos, com 54 vitórias do Santos, contra 93 vitórias do Palmeiras e 44 empates. O time da Baixada Santista marcou 253 gols e sofreu 338.

No último confronto, válido pelo Campeonato Paulista  de 2019, a partida terminou com (empate) pelo placar de 0X0 o jogo foi realizado no (Alianz Park)

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *