Entenda como o clube que mais lucrou com transferências no século XXI ostenta uma dívida monstruosa

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Parece mesmo incrível que nos dias de hoje, ainda existam torcedores que acreditam mesmo que a solução para os problemas financeiros de um clube, é construir grandes “Arenas”, e equacionar suas dívidas a troco de boas bilheterias!
Há muito que duas formas de arrecadação, transformaram-se no “Pote de Ouro” no final do Arco-íris!
Se você respondeu: “Cotas de Televisão” e “Venda de Jogadores”, você acertou!
No caso do Santos, se por via “Cotas de Televisão”, os valores ainda estão longe de serem o ideal ou corresponderem a grandeza do Santos, por outro lado a venda de jogadores tem sido no mínimo na última década, a salvação da lavoura Santista!
Ou pelo menos pela lógica, deveria ter sido!

Já faz algum tempo que entra ano sai ano, e o mercado da bola tem movimentado milhões de Euros e Dólares, fazendo do futebol muito mais do que um esporte popular ou a paixão de um povo, mas também um belo e lucrativo negócio fora das quatro linhas.
Todos os anos, Dirigentes de clubes do mundo inteiro, esperam ávidos e esfregando as mãos, pela abertura das tais janelas de transferências, (Período do ano em que os clubes de futebol podem transferir jogadores de outros países para a sua equipe), para poder fazer dinheiro.

No Santos Futebol Clube, famoso por sua Base ser considerada nas últimas décadas, como a base que mais talentos revelou para o Futebol Brasileiro e Mundial, a coisa não é diferente! 
Chamados de “Raios”, dezenas de meninos foram criados no Santos e depois voaram para longe, porém, não sem antes deixarem seus ninhos recheados de Euros e Dólares.
Em um levantamento realizado pela Sports Value, empresa especializada em marketing esportivo, 2018 foi o ano em que os clubes da Série A, mais lucraram com arrecadações oriundas da vendas de jogadores.
Foram mais de R$1,27 bilhão, faturados pelos clubes brasileiros.

Em outro levantamento realizado pela empresa, o Santos Futebol Clube, foi quem mais arrecadou com vendas de jogadores, o que mais lucrou com transferências no século XXI
Nesse período de 16 anos, (2003 a 2019), foram mais de R$8 bilhões arrecadados pelos clubes da Série A do Brasileirão, apenas com o mercado da bola.
E como tornou-se praticamente uma tradição, os “Raios” caírem na Vila Belmiro, geração após geração de “Meninos da Vila”, proporcionaram aos cofres do clube, nada mais nada menos do que a soma de R$ 548 Milhões, transformando o Santos no clube que na última década, mais faturou com negociações no futebol brasileiro     

“De acordo com o estudos, as vendas de atletas representam atualmente 24% das receitas dos clubes brasileiros.
Só nesse ano de 2019, graças à transferência de Rodrygo para o Real Madrid, o Santos faturou 45 milhões de euros (R$ 194,9 milhões). Outros 900 mil euros (R$ 3,9 milhões) vieram da venda do zagueiro David Braz para o Grêmio. Esse dinheiro, no entanto, foi abatido do valor da compra de Marinho!

Está achando uma quantia razoável, essa que tem entrado nos cofres do clube na última década? Então espere porque entrou mais dinheiro sim!
Como o Santos tem o certificado de “Clube formador”, por revelar jogadores que iniciam no Santos ainda bem novinhos e chegam até o profissional, e geralmente muitos deles que se destacam, acabam chamando a atenção de clubes europeus e invariavelmente são negociados para o velho continente, por conta do mecanismo de solidariedade da FIFA, o Santos acaba faturando um porcentual na transação dos ex-meninos da Vila.

 Confira alguns casos:

Danilo
O lateral rendeu cerca de R$ 6,3 milhões aos cofres do clube.
Ganso
O meia rendeu cerca de R$ 1,4 milhões.
Marcelo
Revelado pelo Peixe, o zagueiro rendeu aos cofres do clube cerca de R$ 700 mil.
Neymar
O jogador do PSG foi o que mais rendeu lucro ao Santos por meio do mecanismo de solidariedade da FIFA. O jogador esteve no clube entre os 12 e os 21 anos, rendendo quase R$ 34 milhões ao Peixe.
Emerson Palmieri
O lateral rendeu cerca de R$ 2 milhões ao clube.
Somando os valores recebidos por esses cinco atletas, o Santos recebeu cerca de R$ 44,4 milhões.

R$ 548 Milhões provenientes da venda de jogadores, mais R$ 44,4 milhões por conta do mecanismo de solidariedade da FIFA, renderam ao Alvinegro de Vila Belmiro ao todo um faturamento total de R$ 592.400,00
Fica a pergunta: Como é que um clube que nos últimos anos conseguiu arrecadar essa verdadeira fortuna, R$ 592.400.000 (Quinhentos e noventa e dois milhões e quatrocentos mil reais), receita proveniente só com a venda de jogadores, pode estar com um passivo total de R$ 680.900.000,00?

Baseado nos números apresentados na última reunião do Conselho, chegamos facilmente a conclusão de que a situação financeira do Santos é muito pior e mais grave do que imaginávamos!
Um clube que nos últimos anos arrecadou R$ 592.400.000 (Quinhentos e noventa e dois milhões e quatrocentos mil reais), e mesmo assim tem um passivo de R$ 680.900.000,00, foi na maior das boas intenções, no mínimo péssimamente administrado!

O panorama atual e real é o seguinte: O Santos tem em recebíveis no curto prazo, apenas a soma de 52,3 milhões, para uma dívida de curto prazo de 219, 8 milhões!
O que significa dizer, que só para empatar a coisa, o clube ainda precisaria tirar sabe-se lá de onde, R$ 167.000.000 Milhões! O detalhe é que não temos outro Rodrygo Góes na prateleira.
Mesmo sabedora desse panorama, a atual Diretoria não move uma palha para tentar diminuir os gastos do clube!
O Santos continua gastando mais do que recebe, e isso já vem acontecendo há meses.
Todo mês o clube fecha no vermelho em 7 milhões.

Algumas pessoas costumam questionar, aonde foi parar tanto dinheiro como o que entrou nos cofres do Santos, somente na última década?
Essa pergunta eu respondo com a maior facilidade:

Junte duas ou três Administrações, Gestões, ou seja lá qual for o nome que vocês queiram dar, que ajam com total irresponsabilidade no tocante a Contabilidade do clube, gastando mensalmente mais do que consegue arrecadar, contratando jogadores por valores absurdos, pagando salários completamento fora da realidade financeira do clube, e principalmente não se preocupando com a bomba que vai estourar, porque sabem que irão mesmo empurrar o pepino para o próximo presidente, que certamente fará o mesmo e assim sucessivamente, e não precisamos ser nenhum Matemático como “Oswald de Souza”, para saber que todo esse dinheiro foi perdido por conta de sucessivas e péssimas más administrações!

Há quem já considere a dívida do Santos como algo impagável. Eu sinceramente não penso assim! Embora estejamos com a realidade financeira do clube, exposta na mesa e tenhamos plena consciência da gravidade da situação, eu ainda acredito que é sim possível reverter essa situação! Porém algumas medidas urgentes e necessárias precisam ser tomadas!
A Primeira delas passa por destituir da Presidência o Senhor José Carlos Peres!
O Santos não aquentará mais seis meses com esse senhor à frente dos destinos do clube, quanto mais 1 ano!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.