Uma reposição difícil de ser feita

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Jorge Sampaoli já é passado!
O torcedor Santista jamais irá esquece-lo, pois com seus erros e acertos, embora tenha passado pela história do Santos e certamente gravado seu nome nela, a verdade é que em termos de conquistas, passou em branco!

O que o torcedor dificilmente irá esquecer, certamente era seu jeito peculiar de comandar o time a beira do gramado, a maneira como resgatou o adormecido DNA ofensivo, que sempre foi a maior característica do Santos, e que havia se perdido junto a mediocridade de alguns treinadores, que mais preocupados em conservar seus cargos e poupudos salários, treinavam o Santos para ter “Posse de bola”, trocar 500 passes laterais e recuos de bola para o goleiro, enquanto se limitavam a apenas contra-atacar quando fosse possível.

Será estranho não ouvirmos mais, a frase que mais marcou sua passagem por aqui: O “Amor pelo Balón” já deixou saudades!
Mas acima de tudo, o que mais vai deixar saudades, é o orgulho de ver um Argentino Puro Sangue, ter mais admiração e mais reconhecimento da grandeza do Santos Futebol Clube, do que seu próprio Presidente!
O orgulho de ver um treinador estrangeiro e sem identificação alguma com o clube, peitar o Presidente por reconhecer muito mais do que ele (Presidente), a grandeza e a história da Vila Belmiro!

Sampaoli cometeu muitos erros! Erros que na minha opinião, nos custaram ter ido além de apenas um vice campeonato, porém seus méritos também existiram em muitos momentos!
Embora haja urgência para que se defina o mais rapidamente possível, o nome de seu substituto, Sampaoli elevou de tal maneira o cargo de treinador de futebol, não apenas no Santos, mas no futebol brasileiro como um todo, que vejo a missão de substituí-lo, bastante difícil.
E mais difícil ainda, vejo a missão de quem irá substitui-lo!

As comparações serão inevitáveis, pois a cobrança pela manutenção do alto nível em que o antigo treinador deixou o time jogando, irão acontecer!
Ainda mais se levarmos em consideração ás imagens que ficaram gravadas na mente do torcedor Santista, quando da última apresentação do time, uma vitória de “Gala” impondo com o estilo Sampaoli, uma humilhante goleada no Campeão Brasileiro!

Fui um duro crítico do treinador Jorge Sampaoli, e muitas vezes não fui compreendido em minhas críticas e observações pessoais, mas as fiz e não me arrependo de tê-las feito, pois ninguém cobra de quem não tem para dar!
Sampaoli errou em muitas vezes, parecer querer ser mais protagonista do que seus comandados! Entrava em campo com escalações absurdamente equivocadas, para depois consertar com alterações, exatamente as posições que havia errado!
O famoso “Criar dificuldades para vender facilidades”
Sua insistência inexplicável por muitas vezes escalar o time sem laterais e com três Zagueiros, nos custou a perda de pontos preciosos, e algumas goleadas vergonhosas!

Enfim Sampaoli pecou muitas vezes, e por mim foi criticado, pela falta de humildade em não querer fazer o básico e simples arroz com feijão, querendo inventar fórmulas mirabolantes quando não precisava!
Mas apesar de tudo, não será esquecido não!

O Torcedor Santista jamais esquecerá do treinador nervoso e agitado à beira do gramado, andando de um lado para o outro como uma fera enjaulada.
Do treinador que podia ser visto diariamente percorrendo de bicicleta as ciclovias da cidade, dirigindo-se ao CT Rei Pelé para trabalhar.
Do treinador que conquistou o coração dos “Meninos da Árvore” seus amigos inseparáveis e mais sinceros, com certeza os que neste momento, são os que mais estão sofrendo com a sua partida.
Do cara que chegou de mansinho, só observando, e se transformou no amigão da turma que frequenta a rede de Futevôlei na praia.
Ah e que saudades sentirão, os funcionários do Empório onde Sampaoli regularmente comprava as carnes do Churrasco que não podia faltar!  Todos já sabiam de cor suas carnes preferidas!
Quem sabe Sampaoli, isso não seja um “Adeus”, visto que nada na vida é definitivo, mas que seja então, apenas um “Até Breve”

Confira a carta de despedida de Jorge Sampaoli:

O Santos foi uma das minhas casas mais lindas.
Um lugar que me permitiu voltar a crer nos sonhos, no jogo e na alegria dentro do futebol. Todas estas coisas sinto que são, para mim, uma enorme conquista porque a exigência e o imediatismo deste esporte nem sempre nos permite ser felizes. Em um mundo que nos trata como objetos, me senti humano e isso foi um  privilégio maravilhoso. Sinto que é um momento na história no qual desfrutar o presente não é simples. Prefiro não arranhá-lo. O próximo ano será muito difícil para o Santos. Jogará o Paulista, o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Libertadores. Penso, com chance de me equivocar, que algumas circunstâncias estruturais não me permitiriam sentir com comodidade.

Quero agradecer aos jogadores. Em um torneio com um calendário esgotante, mostraram uma fidelidade à ideia impressionante. Nunca renunciaram às convicções pelo jogo e foram a qualquer estádio do Brasil para mostrar quem somos e quanto amor sentimos pela bola.
Quero agradecer aos trabalhadores e às trabalhadoras do CT Rei Pelé.
São a alma do clube.
Aqueles que em silêncio constroem e defendem uma instituição gloriosa.

Quero agradecer aos meninos do CT.
Foram meus amigos mais legais e os levarei na minha memória para sempre.
Porém, sobretudo, quero agradecer à cidade. Santos é um lugar maravilhoso.
Trataram-nos como se estivéssemos vivido toda a vida aqui.
Ficará para sempre, também, que aqui nasceu meu terceiro filho, León.
Talvez, isso seja simplesmente um até logo e a vida nos permita um reencontro. As despedidas são essas dores doces.
Muito obrigado, de coração. Eu os levarei na alma, para sempre.
Jorge Sampaoli

Quase um ano após sua chegada, Sampaoli deixa o Santos depois de uma temporada com números significativos:
Sampaoli estreou no Comando do Santos no dia 13 de janeiro de 2019, em um amistoso contra o Corinthians na Arena Itaquera!

No total a campanha do treinador a frente do Santos, teve os seguintes números:
65 JOGOS
35 VITÓRIAS 
15 EMPATES 
15 DERROTAS
103 GOLS A FAVOR
56 GOLS CONTRA 
SALDO D/ GOLS + 47
24 Vitórias em casa – (Somando Vila Belmiro e Pacaembu)
06 Empates em casa 
03 Derrotas em casa 
11 Vitórias fora/casa 
10 Empates fora/casa
12 Derrotas fora/casa 
Um aproveitamento total de 61,5%  

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Santos FC)

     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.