Fábian Bustos foi mais uma aposta equivocada e feita sem critério algum

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Sempre que surgem indícios de que algum treinador se encontra na “Corda Bamba”, no limiar eminente de uma demissão, em quase 100% dos casos, a decisão de se demitir o treinador se baseia exclusivamente em razão de maus resultados!
Insatisfeitos com o mal futebol apresentado, derrotas e desclassificações, sempre partem das arquibancadas as primeiras vaias, os primeiros sinais de que ecoarão da torcida os pedidos pela cabeça do treinador!
Por outro lado, os dirigentes tentam em muitas oportunidades, dar uma sobrevida ao treinador, em nome de um planejamento e ideia de que o mesmo, necessita de tempo para implantar seu trabalho!
E é neste momento que em meio a esse cenário, surge a dúvida:
Como saber qual a hora certa para se demitir um treinador?

Antes de mais nada, eu gostaria de antemão deixar bem claro, que não tenho nada contra a “Pessoa” do Técnico Fábian Bustos, quanto mais ter a pretensão de dizer o que os Dirigentes do Santos, precisam fazer para retomar o caminho das vitórias, títulos e glórias, que marcaram uma trajetória de 110 anos de história.
A verdade é que muitos erros tem sido cometidos pelas últimas gestões que passaram pela Vila Belmiro, e a escolha por técnicos e jogadores, tem sido um dos principais equívocos na área do Futebol.

Falando especificamente a respeito do mercado de técnicos, é inegável que desde a saída do técnico Jorge Sampaoli, técnico que em sua passagem pelo clube, recolocou o Santos em outro patamar, um patamar do qual jamais deveria ter saído, a bem da verdade, nenhum outro treinador contratado após sua saída, foi capaz de “Arrumar” o Santos novamente.
Foram cinco tentativas, seis se contarmos com o atual treinador Fábian Bustos, e até o momento, das seis, quem teve melhores resultados foi o técnico Cuca, vice campeão da Libertadores em 2020, com 51% de aproveitamento.

Depois que o técnico Cuca deixou o Santos, já passaram pelo clube Jesualdo Ferreira, Ariel Holan, Fernando Diniz, Fábio Carille, e agora Fábian Bustos. Nenhum dos citados conseguiu chegar sequer a 50% de aproveitamento, todos deixando o Santos demitidos ou pedindo demissão.
Desde a saída do técnico Jorge Sampaoli, no período entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2022, o tempo médio de permanência de cada treinador não foi além de 5,2 meses.
Desde então, o torcedor Santista segue órfão daquele futebol encantador, um time avassalador comandado pelo técnico Jorge Sampaoli, que marcou a campanha do vice-campeonato Brasileirão de 2019.

Mas vamos nos ater ao trabalho do técnico Fábian Bustos, e o porquê defendo que pelo bem do Santos, e permanência do clube na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, os Dirigentes do clube efetuem o mais breve possível, a troca no Comando Técnico da equipe.
Então vamos fazer uma análise, sensata e coerente, elencando alguns motivos que me levam a defender a demissão do Treinador.

  1. Sem querer ser redundante mas já sendo, para começar do começo mesmo, a maneira como o treinador Fábian Bustos foi contratado, já mostra um dos graves problemas dessa gestão!
    O Problema todo é que trouxeram esse treinador, não foi porque estudaram seu “Curriculum”, por se tratar de um profissional vitorioso ou promissor!
    Contrataram o Fábian Bustos porque no ano passado dirigindo o Barcelona de Guayaquil, ele venceu o Santos 2 vezes pela Libertadores! 2×0 jogando na Vila e 3×1 em Guayaquil no Equador.
    Por mais absurdo que possa parecer, no Santos a coisa funciona assim: Venceu o Santos seja como jogador ou treinador, já acham que é o que basta para contratarem! Não existe critério algum!
  2. Com todo o respeito ao Povo Equatoriano, e consequentemente ao futebol do país, quem é o “Equador” no cenário do Futebol Mundial, que possa fazer alguém acreditar que algum treinador vindo dessa praça de futebol, possa acrescentar algo ao futebol do Santos? É só assistir os jogos dos clubes brasileiros contra os clubes sul-americanos na Libertadores, que qualquer um que entenda o mínimo sobre futebol, vê nitidamente a diferença técnica! Jogadores que não apresentam nada, que justifique algum clube brasileiro, investir em sua contratação.
  3. Concordo que o elenco do Santos, não é um elenco que esteja a altura da grandeza da nossa história, mas afirmo sem medo nenhum de estar errado, que também não é elenco para passar as vergonhas que temos passado!
    Por mais carências que o elenco do Santos tenha, o problema maior na minha modesta opinião, é o Treinador!
    Trouxeram um treinador vindo como já ressaltei, de um futebol muito, mas muito mais fraco do que o futebol brasileiro, um profissional sem o mínimo conhecimento do grau de dificuldade do Futebol Brasileiro.
  4. Justamente por desconhecer os jogadores do Santos, Fabian Bustos tratou de se cercar de jogadores sul-americanos, jogadores com quem trabalhou ou jogou contra no Equador, e com a anuência da Diretoria que não entende patavinas de futebol, montou um time com jogadores contratados por sua indicação, jogadores que não tem culpa de estarem no Santos, mas a verdade é que jamais deveriam ter sido trazidos, não por serem indicação do treinador, mas por não terem a mínima condição de vestir a camisa do Santos!
  5. O resultado de tantos equívocos, se reflete claramente na campanha do Santos no Campeonato Brasileiro, com apenas 42% de aproveitamento, com preocupantes 04 vitórias em 15 jogos.
  6. Eu credito sim na conta do treinador Fábian Bustos, a responsabilidade por muitos dos resultados negativos que o Santos teve até aqui.
    Trata-se de um treinador que escala mal, substitui mal, não sabe fazer a leitura do jogo, suas alterações são sempre as mesmas, não tem jogadas ensaiadas, não tem nenhuma variação tática, não consegue socorrer a equipe quando as coisas não dando certo durante uma partida, os jogadores precisam sentir no comandante, que ele saiba o que precisa ser feito!

    Entra com jogadores fora de suas posições, prejudicando o time e o próprio jogador que fora de posição, não consegue render o que poderia.
  7. O Santos do técnico Fábian Bustos, é um time que não tem conjunto, não tem padrão de jogo, não tem nenhuma variação tática, um time completamente previsível.

Para finalizar: Aquela conversinha do Léo Baptistão, de que os jogadores estavam fechados com o treinador, todo mundo sabe que é mentira!
Tenho a informação concreta de que o elenco está de saco cheio com o treinador!
Todos já viram que o Bustos sempre joga a culpa de empates e derrotas, pra cima da arbitragem ou do elenco, e jamais confessa algum erro!
A gota d’água que teria azedado de vez a relação do treinador com o elenco, foram as declarações do técnico após a derrota para o Corinthians pelo elástico placar de 4 a 0, quando o comandante Santista disse em coletiva, por mais de uma vez que o que aconteceu foi “Uma vergonha. De verdade uma vergonha. Uma vergonha pelo que fizemos e como nos comportamos em campo, sem competir.
Fora João Paulo e Marcos Leonardo, eu tinha que tirar todos.
Não gosto de falar mal de jogador, mas todos deveriam sair se não fossem esses dois. E dos outros nove, o melhor foi Lucas Braga, Disse o treinador!

Para finalizar: Eu espero sinceramente que a Diretoria do Santos, tome a decisão acertada, antes que a janela de contratações reabra, e a pedido do treinador que não deveria nem ter vindo, acabem contratando mais jogadores sul-americanos de qualidade técnica pra lá de duvidosa, e não acabem como o Palmeiras, que na época em que contratou o técnico Ricardo Gareca, após a demissão do treinador, ficou para o clube o ônus da herança de ficar com o quarteto argentino Tobio, Allione, Mouche e Cristaldo, todos contratados por sua indicação.
Qualquer semelhança com o Santos e o técnico Fábian Bustos, não é coincidência

O Departamento de Futebol do Santos, precisa começar a fazer escolhas mais criteriosas, escolhas mais inteligente e até mesmo porque não dizer: Coerente com uma administração que se diz preocupada em pagar contas!
O Senhor Edu Dracena, “Gerente Executivo de Futebol” é outro que precisa urgentemente passar a entender a fundo, qual o perfil do Clube, do Elenco, e de futuros Treinadores, antes de voltar a contratar algum profissional para o Santos!
Se o treinador tem sua parcela de culpa na péssima qualidade técnica dos jogadores que indicou ao clube, o senhor Dracena tem também, pois até mesmo por ter sido jogador, deveria ter mais cuidado ao analisar os pedidos do treinador!

Por fim: Espero que se a Diretoria do Santos decidir pela saída do treinador, tenham mais critério e coerência na escolha do nome do substituto do Bustos, e entendam que dirigir um time no “Equador”, é bem diferente de treinar o SANTOS FUTEBOL CLUBE!

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Divulgação/Santos FC)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.