Mais uma partida sem balançar as Redes: Entenda o porquê da baixa produtividade dos atacantes do Peixe

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Meu Deus! Eu tento! Eu juro que eu tento!
Tento compreender de todas as formas, como é que uma coisa tão clara, tão absurdamente escancarada na frente de todo mundo, não consiga ser percebida, detectada pelas pessoas que se dizem “Conhecedoras” de futebol.

Acabo de ler a instantes atrás, em matérias veiculadas em diferentes veículos de Comunicação, que o técnico Fernando Diniz ainda busca um jogador para suprir a ausência definitiva do atacante Kaio Jorge, que era titular da camisa nove mas negociado com a Juventus da Itália, não faz mais parte do elenco Santista.
Na ânsia de encontrar o mais rápido possível o substituto ideal para ocupar a vaga aberta pela perda do seu ex camisa nove, o treinador do Santos já testou na posição os atacantes Marcos Guilherme, Marcos Leonardo, Bruno Marques e Raniel. Nenhum porém, foi capaz de ser o centroavante que o Santos precisa!

Na verdade, o Santos não tem um centroavante goleador, daqueles que não passam mais de dois jogos sem balançar as redes adversárias, desde a saída do atacante Ricardo Oliveira! Será que o gol adversário ficou pequenininho e por isso a bola não entra?
 O Problema relacionado a falta de produtividade dos atacantes que recentemente tentaram pegar a coroa de sucessor do Ricardo Oliveira, passa a Quilômetros de distância do motivo ser uma provável falta de capacidade técnica!

 Podem contratar 10 centroavantes e colocar um diferente em cada mês, que se o salário deles depender de gols, vão passar o ano trabalhando de graça! Honestamente? Não entra na minha cabeça, que não consigam enxergar que a maneira como o Santos joga, (Esquema Tático), se é que existe algum, mata qualquer centroavante! Podem trazer o Ibrahimovic, Luis Suárez, Cavani, Lewandowski, Lukaku, Lautaro Martínez até o Hulk. Nenhum deles se cria no Santos!

 Cansei de escrever e relatar que acompanhei vários e vários jogos do centroavante Yuri Alberto na base do Santos, e enquanto praticamente sozinho eu defendia o jogador, a maioria dizia que o moleque não jogava nada!
Desde que saiu do Alvinegro Praiano e assinou com o Internacional de Porto Alegre, eu o vejo direto fazendo gols pelo colorado. Ah Bertoldi: Mas então porque é que no Santos ele não fazia esses gols? Simples! Por que não é ele quem não fazia. Era o Kaio Jorge, o Raniel, o Marcos Leonardo o Bruno Marques e etc…
Os amigos prestaram bem atenção como foram os gols que o Yuri Alberto fez contra o Flamengo?

 Foi abastecido com bolas perfeitas, passes ou lançamentos buscando aproveitar as características do jogador, algo que o Santos, não tem quem faça o mesmo!
O Santos Não tem meias com inteligência e qualidade técnica, para encostarem no centroavante! Kaio Jorge jogava isolado no ataque, tendo que trombar sozinho com os Zagueiros adversários, e ainda era obrigado a voltar até o meio campo para buscar a bola que quando nele chegava, só recebia bolas quadradas!
Enquanto não tivermos meias de qualidade, jogadores de meio campo que abasteçam os nossos camisas nove, como vimos o Yuri Alberto sendo abastecido por seus colegas no internacional, passarão 500 camisas 9 pelo Santos, e muitos continuarão achando que o problema é com eles, sem se darem conta de que a seca de gols que persegue nossos centroavantes, é causada pelo esquema de jogo adotado pelo Santos, e não por falta de capacidade dos jogadores!

Os números que para muitos não passam de mera estatística, na verdade são um termômetro fiel da baixa produtividade do setor de ataque do Santos!
De 24 Jogos em que o Santos foi dirigido pelo técnico Fernando Diniz, o ataque Santista passou em branco, (Sem Balançar as redes adversárias), em 9 partidas!
Se os responsáveis por treinar o elenco, não enxergarem isso, podem trazer quantos centroavantes forem, de “Promessas a Renomados”, que a seca de gols continuará a mesma!

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Divulgação/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.