“Da água para o vinho”

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Em confronto válido pela 9ª rodada do Campeonato Paulista, o Santos recebeu neste Sábado na Vila Belmiro, a equipe do Mirassol.

Vindo de uma vitória de virada em sua partida de estreia na Copa Libertadores 2020, os jogadores do Santos tinham apenas uma meta em mente: Confirmar a evolução demonstrada no futebol da equipe, desde o empate no clássico contra o Palmeiras, passando pela vitória contra o Defensa y Justicia.
O desejo de provar em casa para sua torcida, que está em franca evolução, logo foi comprovado quando com menos de cinco minutos de jogo, Diego Pituca em jogada com o lateral esquerdo Felipe Jonatan, recebeu um passe açucarado do companheiro, e com exatos três minutos de partida, tirou o primeiro zero do placar!

Com direito a beijo da Esposa Pituca comemora o primeiro gol do Santos

Jogando ofensivamente, com uma marcação alta, e pressionando a saída de bola adversária, o Santos começou a partida em alta velocidade, e empreendendo um ritmo muito forte, próximo ao que o torcedor Santista, se acostumou a ver, durante toda a temporada passada!

Sem conseguir marcar o Santos, ou ao menos ter alguma posse de bola que o permitisse respirar um pouco, o Mirassol ainda viu o Alvinegro de Vila Belmiro, ampliar o placar com Yuri Alberto, aos 18 minutos e Sasha, aos 22 minutos do 1º tempo!

Yuri Alberto fez o segundo do Peixe
Sasha fez o 3º e liquidou a fatura

Os quase sete mil pagantes, que compareceram à Vila Belmiro para acompanhar o confronto com o Mirassol, quase não acreditavam no que estavam assistindo!
Depois de no mínimo seis rodadas iniciais, jogando um futebol horrível mesmo quando venceu, o torcedor Santista tinham o alento de ver pela primeira vez na temporada, um Santos jogando próximo ao que jogava o Santos de 2019! 
Não sei se podemos atribuir tal melhora, a um legítimo vinho “Português”!
Mas que o futebol apresentado nas últimas três partidas, mostra uma mudança da “Água para o vinho”, isso é visível!

O volume de jogo apresentado pela equipe no primeiro tempo, dava a impressão de que o Mirassol sofreria uma goleada histórica em Vila Belmiro!
Porém: O placar de 3 x 0, construído com uma certa facilidade, parece ter relaxado um pouco os jogadores do Santos, que apesar de continuarem buscando a feitura de um quarto gol até o final da partida, tiraram um pouco o pé, e passaram a administrar o resultado, sem o mesmo volume de jogo, apenas administrando as decidas ao ataque sem a velocidade do início da partida!

Se o ataque voltou a funcionar e fez as pazes com as redes adversárias, nossos Zagueiros continuam os mesmos!
Bola alçada na área Santista, e o torcedor do Santos tem calafrios! Fica de cabelos em pé!
E foi em uma bola aérea, que o Mirassol descontou, fazendo seu gol de honra com Rafael Silva, aos 31 minutos do 1º tempo.
Mais uma vez vou repetir o que já escrevi:
Não é possível que uma defesa composta por Zagueiros com no mínimo 1.90, cada um, não saiam do chão!
É só alçar bolas na defesa do Santos, que os caras não ganham uma de cabeça!Parece que jogam com pesos de 10 quilos em cada perna!

Mas apesar de alguns erros ainda apresentados, a evolução do futebol jogado pelo Santos, é inegável.Não posso terminar minha resenha de hoje, sem chamar a atenção do torcedor Santista para um jogador em especial: Jobson!

Jobson vem tomando conta da posição

Quem acompanha o que escrevo, sabe que desde o ano passado, eu jamais me conformei do ex treinador Jorge Sampaoli, não dar oportunidade para esse menino jogar!
Anotem aí e podem me cobrar depois: Se derem uma chance do Jobson ter uma boa sequência de jogos, pegar ritmo de jogo, e entrosamento com os companheiros, não sai mais do time!

Por fim Diego Pituca! Pituca que nos últimos tempos, se acomodou limitando-se a tocar bolas de lado ou fazer lançamentos, fez contra o Mirassol, finalmente o que eu venho cobrando há tempos!
Um meia canhoto da qualidade dele, tem que fazer isso mesmo!
Jogar mais próximo a área e quando der, mandar a bola pra dentro do gol
Dar passes e tocar a bola de lado, é muito pouco para um jogador com a qualidade técnica que ele tem!

Diego Pituca tem qualidade de sobra quando quer jogar

Com a vitória conquistada nesta nona rodada, o Santos abre uma importante vantagem na liderança do grupo A, somando agora 15 pontos, contra nove do 2º colocado, a equipe do Água Santa, que ainda joga na rodada.
Caso a Ponte Preta, que no momento ocupa a terceira colocação do grupo, não vença seu compromisso contra o Red Bull Bragantino, na segunda-feira, o Santos só precisará de uma vitória nos últimos três jogos que restam na fase de classificação, para garantir antecipadamente, uma vaga para as quartas de final.

O Santos volta a campo na próxima terça-feira, na própria Vila Belmiro, quando volta suas atenções novamente para a Libertadores, quando recebe a equipe do Delfín do Equador, às 19h15 pela 2ª rodada da competição.
Como o Santos ainda tem uma partida para cumprir de punição, imposta pela Conmebol pelos incidentes no confronto contra o Independiente, no Pacaembu, na Libertadores de 2018, o jogo contra o Delfin será disputado com portões fechados.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3×1 MIRASSOL
Data: 7 de março de 2020 (sábado)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Ilbert Estevam da Silva
Auxiliares: Fabrini Bevilaqua Costa e Risser Jarussi Corrêa
Cartões amarelos: Madson, Diego Pituca, Soteldo e Everson (Santos); Matheus Rocha e Luiz Otávio (Mirassol)
Público: 6.762 pagantes Renda: R$ 275.792,50
GOLS: Santos: Diego Pituca, aos três minutos do 1º tempo, Yuri Alberto, aos 18 minutos do 1º tempo e Sasha, aos 22 minutos do 1º tempo
Mirassol: Rafael Silva, aos 31 minutos do 1º tempo

MIRASSOL: Kewin, Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê e Ernandes; Luís Oyama, Neto Moura (André Castro) e Camilo; Matheus Rocha (Maranhão), Chico (Dellatorre) Rafael Silva;
Técnico: Ricardo Catalá

https://www.youtube.com/watch?v=tbJ9s774q4M
https://www.youtube.com/watch?v=bkepFW2y7Yw

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.