Importância do Profut determina a aprovação do novo Estatuto do Santos!

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

O Conselho Deliberativo do Santos, esteve reunido na Vila Belmiro na noite desta última segunda-feira (9), em Sessão Extraordinária para que os Conselheiros pudessem analisar a proposta final de alteração do Estatuto Social do Clube.

A Pauta mais esperada e considerada como mais importante da noite, envolveu uma questão bastante polêmica e preocupante!

Tratava-se do fim do Comitê de Gestão!

Elaborado através de uma consultoria realizada por dois escritórios de advocacia, a possibilidade do fim do Comitê de Gestão, deixaria o presidente praticamente incontestável e soberano, tendo plenos poderes para tomar todas as decisões em nome do clube!

Sem sombra de dúvidas que se algo assim viesse a passar no Conselho, isso poderia significar o retorno do regime presidencialista no clube!

Pensando no perigo que isso representaria, um grupo de conselheiros conseguiu que fosse apresentada uma proposta de texto, apenas com as mudanças exigidas pelo Profut, tendo em vista que sua aprovação impediria que o Clube perdesse os benefícios do Profut.

Dito e feito! Colocada em votação, os conselheiros aprovaram uma emenda que pede um novo Estatuto Social, apenas com as mudanças necessárias para a adequação ao Profut.

A emenda que foi votada em plenário e aprovada por 105 votos a favor da proposta, 36 contra e 1 abstenção, representou uma grande derrota do presidente do Conselho Deliberativo, e líder político do Santos, senhor Marcelo Teixeira.

Com isso tornou-se praticamente sem sentido, dar prosseguimento a votação dos outros pareceres, de maneira que o texto do novo Estatuto será produzido apenas com as alterações necessárias para enquadramento ao Profut.

 Entre as mudanças, a principal é a punição e inelegibilidade dos dirigentes que tiverem gestão temerária.

Vale Lembrar que a lei 13.155/2015 (Profut), em vigência desde 04/08/2015, obriga os clubes especialmente no tocante ao parcelamento de tributos devidos, que insiram artigos específicos, especialmente quanto ao afastamento imediato de gestores por gestão temerária e alteração de valores de alocação definidas, entre outros.

 (Crédito: Imagem Divulgação/SantosFC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.