Termina de forma melancólica a passagem de Fábian Bustos pelo Santos

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Aquilo que já era previsto acontecer, e já nas primeiras horas da madrugada de Quinta-feira, antecipávamos na última edição do Blog, acabou se confirmando ainda no início da manhã:
“Fabián Bustos não é mais treinador do Santos”.

Contratado para substituir o técnico Fábio Carille, o Argentino Fábian Bustos chegou ao Santos no início de Fevereiro, vindo do futebol equatoriano onde treinava a equipe do Barcelona de Guayaquil
Cinco meses depois deixa o comando técnico do Santos com uma passagem que tecnicamente não deixará saudades!

O desfecho da passagem de mais um treinador no vestiário de Vila Belmiro, o 6º técnico contratado em um ano e seis meses de Gestão do presidente Andrés Rueda, não pode ser considerado de todo uma surpresa!
Alguém esperava sinceramente, que um treinador vindo do fraco futebol equatoriano, cujas credenciais para ser contratado pelo Santos, foram no ano passado dirigindo o Barcelona de Guayaquil, ter vencido o Santos duas vezes pela Libertadores!
2×0 jogando na Vila e 3×1 em Guayaquil no Equador.
Por mais absurdo que possa parecer, foi assim que a escolha aconteceu.

Com todo o respeito, é muito difícil que um treinador vindo de uma praça esportiva, bem inferior a praça do futebol brasileiro, possa compreender logo de cara, que o buraco aqui é mais embaixo!
Em sua curta passagem pelo Santos, Fábian Bustos foi precocemente eliminado do Campeonato Paulista e além, de não passar da primeira fase de classificação, ainda teve que lidar com a situação de escapar de um possível rebaixamento, somente na ultima rodada contra a equipe do Água Santa!

Desde então, mesmo tendo tido praticamente três semanas livres para treinamentos, o novo treinador jamais conseguiu dar ou time sequer um padrão de jogo!
Fosse nos jogos pela Sul-Americana, Copa do Brasil ou Brasileiro, Bustos não conseguia que a equipe apresentasse um futebol convincente!

Os jogadores oscilavam muito de rendimento, tanto de um jogo para outro, como dentro das próprias partidas!
Muitas vezes a falta de um maior conhecimento sobre os jogadores do próprio elenco e suas características individuais, ficavam explicitas!
Aliado a esse fato, tenho para mim que o esquema tático usado pelo treinador, onde a bola não era trabalhada pelo setor de meio campo, também pesou no mal futebol apresentado pela equipe!

A verdade é que o tempo foi passando, e não se via nenhuma evolução no time!
Tempo para implantar seu esquema tático, assim como reforços, bustos não pode reclamar de não ter tido! Se os reforços não deram o ganho de qualidade, que a equipe precisava para atingir um outro patamar, a falha foi do próprio treinador! Afinal de contas todos trazidos foram indicados por ele mesmo!
Resumindo: Bustos teve cinco meses para tentar mudar o mesmo final que seus últimos antecessores tiveram, e não conseguiu.

O Capitulo final dessa história que durou 30 partidas, das quais Fábian Bustos com o Santos, venceu 10, empatou 11 e perdeu nove, ocorreu na noite desta quarta-feira quando o Peixe acabou eliminado nas oitavas da Copa Sul-Americana ao empatar com o Deportivo Táchira em 1 a 1 no tempo normal e perder nas penalidades 4 a 2.
Com uma única vitória nos últimos 14 jogos, e com um aproveitamento total de 45,5%, terminou assim de forma melancólica a passagem de Fábian Bustos pelo Santos Futebol Clube!
Deixam o clube junto com o treinador, os auxiliares Lucas Ochandorena e Carlos Caicedo, o preparador físico Marcos Conenna, o Gerente de futebol Guilherme Lipi, e o assessor do gerente Arnaldo Hase.
O Gerente Executivo de Futebol, Edu Dracena, entregou o cargo e também deixa o clube.

Eu quero saber agora, é quem vai ser o “Carille” de 2022?
Quem vai ser o treinador que vai pegar o Santos na mesma situação do ano passado, lutando para não cair, e vai conseguir fazer o que o Carille fez? Não se iludam porque eu afirmo sem dúvida alguma: A situação desse ano é bem pior!

O Santos volta a campo no início da noite do próximo domingo (10), quando às 18h00, (de Brasília), recebe na Vila Belmiro a equipe do Atlético Goianiense pela 16º rodada do Campeonato Brasileiro.
Já no dia 13 de julho, às 21h30, o Peixe volta a encarar o Corinthians, dessa vez pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na Vila Belmiro. Com a derrota de 4 a 0 na ida, o Santos precisa vencer por cinco gols de vantagem para avançar às quartas, ou por quatro para levar a decisão da vaga para as penalidades!
Marcelo Fernandes, auxiliar técnico da Comissão Técnica permanente, comanda o time, auxiliado pelo ex jogador Giovanni, o G10, grande ídolo da torcida Santista na década de 90, que foi convidado para os próximos dois jogos!

(Credito de Imagem: Ricardo Moreira/GettyImages)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.