Santos estreia no Brasileirão e mostra que o futebol apresentado ainda tem um longo caminho a percorrer antes de chegar ao ideal

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Fluminense e Santos fizeram neste sábado (9) no estádio do Maracanã, a partida que abriu a edição 2022 do Campeonato Brasileiro!
Apesar dos torcedores de ambas as equipes terem acompanhado uma partida bastante movimentada, a verdade é que as chances criadas principalmente pela equipe da casa, não foram convertidas em gols e o confronto terminou em um empate em 0 x 0 .

Sabe aquela história de olhar um copo cujo conteúdo está pela metade, e para alguns ele se mostra um copo meio cheio, e para outros se mostra meio vazio? Acho que analisando com frieza, podemos encarar esse empate de zero a zero, dessa maneira!

 

Vamos então começar pelo lado mais otimista, que seria o de enxergar o copo meio cheio:
Estreamos fora de casa, enfrentamos uma equipe bem montada, bem estruturada, bem treinada e com um conjunto, (Entrosamento), muito maior do que a equipe do Santos!

Enfrentamos um time, que foi campeão estadual vencendo há poucos dias, o poderoso e badalado Flamengo, metendo três gols em um jogo e empatando o outro!
Acho desnecessário dizer que não é qualquer time que coloca um Flamengo na roda!

Conquistamos um ponto importante fora de casa, ponto que em um campeonato de pontos corridos, lá na frente no final de tudo, já fez muitas vezes a diferença entre uma permanência e um rebaixamento!
Dito isso, agora vamos a análise olhando com o pessimismo do “Copo meio vazio”

Mesmo jogando fora de casa e contra um time melhor e atual campeão estadual, o Santos não pode entrar em campo com o regulamento debaixo do braço! O Santos tem uma história muito grande, para entrar em campo seja contra quem for, pensando em jogar por um empate como se fosse um time pequeno!
Três chutes no gol o jogo inteiro, sendo que nenhum foi no segundo tempo, os três foram na primeira etapa, isso é vergonhoso e preocupante!
O que eu sinceramente não entendo, é que no ano passado quando enfrentamos o Barcelona desse mesmo Fábian Bustos, o time deles era veloz, bem compactado, e tanto lá em Guaiaquil como aqui na Vila Belmiro, jogaram pra cima do Santos o tempo todo!
Não ficaram recuados na defesa só se defendendo não!

Vou me dar o direito de ainda não fazer um julgamento precipitado, não fechar ainda, uma analise mais concreta sobre o treinador, pois ao contrario da maioria, não entendo que os quase 20 dias de treinamentos sejam suficientes para fechar essa analise até porque, a maioria dos reforços fechados só foram chegar nos últimos três dias dos quase 20 de treinos! Portanto a falta de ritmo de jogo e entrosamento com os companheiros, para mim é algo bem claro!

Vou esperar um pouco mais, na torcida que o trabalho do treinador comece a dar resultados! Volto a fazer uma análise aí sim mais definitiva, daqui umas 7 ou 8 rodadas! Se até lá não enxergarmos alguma mudança, alguma evolução, será então caso de se pensar no que fazer!

Precisamos ter paciência e dar tempo ao treinador! Trata-se de um treinador cuja única experiência profissional, se deu no “Futebol Equatoriano”!
Acho que é desnecessário mencionar que o treinador está chegando agora, então muitos dos times que ele for enfrentar, será pela primeira vez em sua carreira, e será mesmo na base o erro e acerto! É muito diferente do Santos ter por exemplo, um “Cuca” como treinador, que já dirigiu times contra todos esses do Brasileirão, no mínimo umas 50 vezes cada!

O Técnico Fábian Bustos na minha opinião, vai precisar pelo menos dessa temporada inteira, desse seu primeiro ano como treinador no Brasil, para começar a conhecer mais profundamente o futebol brasileiro, os jogadores adversários, como pensam e armam suas equipes, os treinadores adversários e etc… Tudo isso demanda um tempo! Ah Sérginho mas o Sampaoli…. Mas o Sampaoli nada! Não tem o mínimo cabimento sequer pensarem em uma comparação dessas! Primeiro que o time que o Santos ofereceu na época ao Sampaoli, era “Anos Luz” melhor do que esse atual. E segundo porque o técnico Jorge Sampaoli, já chegou ao Santos estando em um outro patamar na carreira, tendo passagem pela Europa e Seleção Argentina!

 Aliado a tudo isso, não podemos deixar de lado, o fato de que como o futebol é um esporte coletivo, é uma equipe de 11 jogadores que jogam juntos, o entrosamento, o conhecimento que um jogador precisa ter do companheiro ao lado, é crucial. No jogo de hoje, os volantes atuaram juntos pela segunda vez!
O Zagueiro maicom formou a zaga pela segunda vez, e hoje com um companheiro diferente! Bryan Angulo e Jhohan Julio, jogaram no time pela primeira vez! Então vamos com calma porque trata-se de um treinador novo, jogadores novos, esquema de jogo diferente, e o entrosamento perfeito desse conjunto todo, não vai acontecer da noite para o dia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.