Em casa que falta pão todo o mundo grita e ninguém tem razão

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Será que não?
Esse provérbio mostra onde falta o pão (Honestidade, honrar com a palavra empenhada, e tantas outras virtudes inerentes ao ser humano), os gritos de nada valem, pois todos estão ensurdecidos pela pratica cultivada por décadas, por Dirigentes que:
 ”NÃO SUSTENTAM EM PÉ O QUE FALAM SENTADOS

 Aliás: O que não faltam são ditados que cabem como uma luva aos Dirigentes do Santos, como por exemplo:
Venha a nós e o Vosso Reino que se dane

O Zagueiro Lucas Veríssimo, nitidamente incomodado com a sua situação salarial no Clube, fez um desabafo, ainda que contido, mas mesmo assim, um desabafo, quando ao final da partida contra a equipe equatoriana do Delfín, pela Copa Libertadores da América, partida em que o gol da vitória santista foi de sua autoria, entrevistado por um Repórter na saída do gramado, declarou que esperava um reconhecimento do seu futebol por parte da Diretoria do Santos, mencionando inclusive o nome do Presidente do Santos, senhor José Carlos Peres!

Tal atitude desagradou bastante a alta cúpula diretiva do Santos, tanto que ainda no vestiário, alguns membros conversaram em tom amistoso com Lucas Veríssimo.
Disseram compreender a insatisfação do jogador, porém não gostaram do que chamaram de “desvio de foco” após a vitória.
Questionado pela imprensa sobre as declarações do jogador, o Presidente José Carlos Peres, limitou-se a dizer apenas que: “Isso é tratado internamente”, não escondendo sua clara insatisfação com a entrevista do zagueiro.
Após o episódio, as opiniões se dividiram entre a torcida do Santos, com uma parte apoiando as razões do jogador, e outra parte, entendendo que no momento em que a equipe dentro de campo, parece estar conseguindo superar um começo de temporada duvidoso, a hora foi imprópria!
Será?

Vamos recordar algumas oportunidades que já surgiram para o Zagueiro Lucas Veríssimo, realizar o sonho de todo jogador Brasileiro, que é jogar na Europa, e acabaram em negociações “Frustradas e “Frustrantes”.
Bastou que as famosas “Janelas Internacionais” de negociação se abram, para o nome do Zagueiro Lucas Veríssimo, ser lembrado como possível reforço para algum clube estrangeiro.

Lucas Veríssimo já esteve próximo de deixar o Santos em diversas oportunidades, mas as negociações acabavam sempre esfriando, graças ao Presidente José Carlos Peres, que mudava suas pedidas, de maneira a irritar os interessados  como: Zenit (RUS), Spartak (RUS) e Torino (ITA).
Em Fevereiro de 2018, Marcos Ribeiro que na época era o empresário do jogador, foi para a Rússia tratar pessoalmente de uma negociação que resultaria na ida do Lucas Veríssimo, para o Spartak Moscou. Questões contratuais e salários já estariam na pauta da reunião, visto que a Diretoria do Santos, havia acertado a venda do Atleta para o clube Russo que na ocasião, aceitou pagar algo em torno de 7,5 milhões de euros, (R$ 30,3 milhões), mais 10% de uma futura negociação, lembrando que o Santos detém 80% dos direitos econômicos, do jogador!
Na ocasião, a negociação chegou a ser dada como 98% certa!

No entanto, o clube autorizou a ida do novo Agente “Empresário” de estimação do presidente, um tal de Cidão, e por conta dessa negociação paralela, sabe-se lá com qual propósito escuso, os Russos e o próprio empresário e Staff do jogador, se recusaram a prosseguir com a negociação e a coisa toda melou.

Em 2019, além dos italianos do Milan e Atalanta,  dirigentes do Mônaco da França iniciaram conversas com alguns membros da Direção Santista, para viabilizar a compra do jogador, que mais uma vez não foi para frente! Estima-se que a diretoria santista não se desfaça do seu Zagueiro, por menos de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 53.469,00 milhões).
Em 2017, O Saint-Éttiene da França, foi outro clube da Europa que demonstrou interesse no jogador.
Representantes do Clube Francês, apresentaram uma proposta de 3 milhões de euros, na época cerca de (R$ 11 milhões), mas o Santos recusou.
A diretoria santista já considerava Lucas Veríssimo o melhor zagueiro do elenco, e avaliava o atleta em 7 milhões de euros (cerca de R$ 25 milhões)

Ocorre que todas as vezes que via uma chance de ser negociado com o futebol europeu, fracassar, a frustração do atleta era sempre digamos assim “Compensada”, pela promessa de uma “Valorização” de seu futebol, no próprio Santos! Valorização que o tempo passou e ficou só na promessa!

Hoje apesar de ser considerado um jogador fundamental pelo próprio treinador Jesualdo Ferreira, que deixou claro que sua saída, iria desvalorizar a equipe, Lucas Veríssimo recebe um dos menores salários de todo o elenco Santista.
Segundo o Blog apurou, o jogador recebe cerca de R$ 150 mil, enquanto outros jogadores que muitas vezes nem no banco de reservas, figuram, nem relacionados para as partidas, são, ganham três vezes mais!

Embora o contrato do jogador esteja em plena vigência, e ainda distante de seu término, em 30 de junho de 2022, Lucas Veríssimo espera que finalmente a Diretoria reconheça seu valor, reconheça que além de propostas que já aconteceram e acabaram de forma frustrada, seu nome é sempre sondado e especulado por clubes europeus, e reajuste seu salário!
Uma das coisas que aborreceram o jogador, foi ver que além de ganharem um salário superior ao seu, a Diretoria não pensou duas vezes em estender, ou renovar antecipadamente outros contratos, e reajustar salários de outros jogadores como o do jogador Soteldo por exemplo, ao menor risco de perdê-lo.
Há tempos que o Zagueiro Santista, considerado um dos melhores zagueiros do elenco, vem escutando da Diretoria que seria valorizado, algo que só vê acontecer com outros jogadores!

Desta vez, ao tomar conhecimento que seu ex treinador Jorge Sampaoli, solicitou a Diretoria do Atlético Mineiro, que tente a sua contratação, Lucas Veríssimo desabafou.
“Só peço valorização, porque trato o clube com respeito e também quero respeito”, desabafou o jogador!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.