Santos vence mas de novo não Convence

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Heróis!
Não existe outro adjetivo que possa denominar à altura, os 3.504 torcedores que compareceram na noite de ontem, segunda-feira (10), para assistirem na Vila Belmiro, Santos e Botafogo de Ribeirão Preto, se enfrentarem debaixo de uma forte e intermitente chuva, que caiu durante todo o dia na cidade de Santos, e que deixou o Estado de São Paulo com várias cidades debaixo d’água!

Se ainda tivessem sido premiados com uma bela e convincente atuação do Alvinegro Praiano, todo o aguaceiro, ficaria em segundo plano e até teria valido a pena!
Ah mas o Santos venceu o Botafogo por 2 x 0, é líder tranquilo do seu grupo agora com 10 pontos, e Blá Blá Blá, Bla Blá Blá!

Sim é verdade! Mas não é menos verdade, que voltou a jogar uma bolinha minúscula, voltou a apresentar um futebol completamente lento, e que transmite ao torcedor, a nítida impressão de ser um time no mínimo desinteressado!
O Santos está sendo nesse início de temporada, um time meramente “Burocrático!
Um time que entra em campo, mecanicamente programado para desempenhar uma função quase que automática! Faz aquilo para o qual se programou, e só!
Transformou-se em um time sem alma, sem emoção, sem tesão pelo que faz!

Me desculpem mas com todo o respeito ao Botafogo de Ribeirão Preto, o Santos de 2019, pelo volume de jogo e pela vontade de fazer gols com que jogava, tinha sapecado no mínimo uns oito a zero na noite de ontem!
Lembrando que esse mesmo Botafogo, vinha de uma goleada de 6 x 0 para o Mirasol.
Para justificar a minha afirmação, vamos analisar alguns números:
Chutes a gol, foram 12 do Santos contra nenhum do Botafogo
Passes foram 696 do Santos, contra 301 do Botafogo
Posse de bola 70% do Santos contra 30% do Botafogo

O Problema do Santos, é que até a temporada passada, a posse de bola do Santos também era alta, a questão é que o time mantinha mais tempo a bola em seu domínio, porém era uma posse ofensiva!
Ontem o Santos trocou quase 700 passes, com uma precisão e acerto de 91%, só que em 90 e tantos minutos de jogo, deu apenas 12 chutes em direção ao gol adversário.
Praticamente o Santos demorava uma média 8 minutos com a bola nos pés, para dar um chute no gol.
Uma eternidade em termos de uma partida de futebol.

Isso por si só, exemplifica o que estou dizendo! O Santos domina o jogo, fica com a posse de bola sob seus pés, mas não ataca, não tem volume de jogo, não parte para cima de seus adversários!
Fica com a bola em um verdadeiro domínio “Estéril”
Voltamos a era da bolinha pra cá, bolinha pra lá
Do goleiro para o Zagueiro, que toca para o Companheiro de zaga, que devolve para o Goleiro, que toca para um dos laterais que por sua vez, toca para um dos meias, que aí passam a bola para o volante, que recua novamente a bola para um dos zagueiros, que finalmente voltam a jogar com o goleiro, e ficam nessa troca de passes irritante, que não leva o time a lugar nenhum!

De vez em quando, aceleram um pouco o ritmo, fazem um golzinho, e aí é que o pouco Tesão que tinham, acaba de vez, e voltam ao marasmo de quem parece que está ganhando de 10 a 0
Honestamente não sei explicar o que está acontecendo com o Santos!
Concordo que alguns jogadores saíram, outros se machucaram na pré temporada, mas a espinha dorsal do time, foi mantida!
A maioria dos jogadores que estavam no Santos no ano passado, continuam no time!
No entanto o futebol apresentado neste ano, é completamente diferente do futebol que o Santos jogava no ano passado!

O Santos era um time intenso, vibrante, um time ofensivo, um time que apresentava um volume de jogo, impressionante!
Usávamos muito a expressão: “Amor pelo Balón”, que na verdade era uma “Fixação pelo Balón”
O time brigava pela bola, mordia, dividia as bolas com a fome de quem disputa um prato de comida!  
O Santos era um time que buscava o gol o jogo inteiro, perdiam caminhões de gols, mas faziam 4, 5 e queriam mais.
Hoje além de ser um time lento, é um time que se contenta com 1 x 0, 2 x 0, e fica tocando a bola, fazendo cera, esperando o tempo passar para acabar o jogo!

Não sei se isso é reflexo do novo jeito do treinado Jesualdo treinar a equipe, se isso é falta de preparo físico e os jogadores estão com o freio de mão, puxado, ou se é reflexo dos jogadores não terem mais á beira do gramado, um treinador pilhado que os faça jogar com a mesma intensidade o jogo inteiro!
A verdade é que até aqui, embora em termos de resultados o torcedor Santista não tenha muito do que reclamar, o fato é que esse Santos, não está jogando da maneira como o torcedor gosta, e historicamente se acostumou ver o Santos jogar!

O Santos volta a campo no próximo domingo (16), às 19h, para enfrentar a Ferroviária em Araraquara.
Será a segunda semana consecutiva, para que a Comissão Técnica possa recuperar o pouco tempo que o time teve de preparo na pré temporada

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 BOTAFOGO-SP
Local: Vila Belmiro
Data: 10 de fevereiro de 2020, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Fabrício Porfírio de Moura e Leonardo Tadeu Pedro
Cartões amarelos: Luis Felipe (SAN); Didi (BOT)
Público e renda: 3.504 torcedores / Renda: R$ 115.525,00
GOLS: Santos: Sánchez, aos 20 minutos do 1T, e Sasha, aos 10 minutos do 2T.

SANTOS: Vladimir, Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca (Jobson) e Sánchez; Raniel (Kaio Jorge), Sasha (Renyer) e Soteldo
Técnico: Jesualdo Ferreira

BOTAFOGO-SP: Darley; Sa, Reginaldo, Jordan e Gilson; Didi, Edson Júnior (Ferreira), Jonata Machado (Calabres) e Francis; Guilherme Romão (Ronald) e Diego Cardoso
Técnico: Wagner Lopes

Coletiva de imprensa com o técnico Jesualdo Ferreira

(Crédito: Imagem: Ivan Storti/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.