A realidade do Santos é brigar pelo vice-campeonato

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Conquistar mais três pontos, reassumir a vice-liderança da competição e principalmente, evitar que o Flamengo aumentasse uma diferença que ao início da rodada já era de oito pontos!

Foi com esse objetivo que o Santos entrou em campo na tarde do domingo para enfrentar o Internacional no Gigante do Beira-Rio em Porto Alegre!

Internacional e Santos até que realizaram uma partida movimentada, e o Alvinegro Praiano bem que tentou obter êxito em suas pretensões de vencer a partida, não fosse pelo fato de logo de cara, aos dois minutos do primeiro tempo, o bandeira ter anulado um gol do Santos em jogada que o atacante Eduardo Sasha aproveitou uma roubada de bola do Peixe, arriscou um arremate a gol, porém o chute que saiu fraco acabou sobrando para o garoto Tailson que apareceu no segundo pau e tocou para o gol. Posteriormente a decisão de assinalar o impedimento foi confirmada pelo VAR.

Desta vez a qualidade individual do garoto Tailson, não foi suficiente para desequilibrar a partida e dar a vitória ao Santos!

Aliás, a partida que mesmo movimentada acabou ficando no empate de 0 x 0, teve como protagonista da tarde, justamente o VAR que no decorrer da partida, acabou sendo fundamental para que mais dois gols fossem anulados, desta feita assinalados pelo colorado Gaúcho!

Com o resultado, o Peixe caiu novamente para a terceira colocação da competição, com 48 pontos, dois a menos que o Palmeiras, e agora 10 a menos que o líder Flamengo. Na próxima rodada, quinta-feira, o Santos recebe o Ceará, na Vila Belmiro.

Em condições normais, empatar com o internacional fora de casa, pode ser encarado como um resultado bom. Porém a perda de dois dos três pontos disputados, resultaram no aumento da diferença para o líder Flamengo na disputa direta pelo título Brasileiro.

Consciente e bastante honesto em suas análises, o técnico Jorge Sampaoli reconheceu que viu o Santos melhor no primeiro tempo, e admitiu uma queda acentuada de rendimento de sua equipe e o domínio do Inter na etapa final.

Essa diferença de atuações do Santos, principalmente de uma etapa para a outra, tem prejudicado e muito o Santos, na conquista de uma maior constância!

Independente de estar sofrendo com desfalques importantes, a verdade é que o Santos oscila muito de uma partida para a outra!

As constantes alterações feitas pelo próprio treinador Santista, não mantendo uma formação mais fixa, também são prejudiciais!

Jogadores que em uma partida vão muito bem, inexplicavelmente são sacados do time na partida seguinte!

Estranhamente, o que deu certo em uma partida, não é repetido na partida seguinte!

Alterações equivocadas, ou a insistência em cometer erros sucessivos, são a marca da teimosia do treinador!

Lutar por um vice campeonato, tem que ser a meta real do Santos!

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 x 0 SANTOS
Data: 13 de outubro de 2019 (domingo)
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Público total: 13.572 pessoas
Renda: R$ 522.030,00
Cartões amarelos: Victor Cuesta e D’Alessandro (Internacional); Marinho e Uribe (Santos)
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Heitor, Roberto, Victor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso (Bruno Silva), Edenilson e Patrick (Neilton); Nico López (W. Silva), D’Alessandro e Guilherme Parede
Técnico: Ricardo Colbachini
SANTOS: Everson, Victor Ferraz (Jean Mota), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Luan Peres; Diego Pituca, Evandro e Jorge; Marinho (Uribe), Tailson (Alison) e Eduardo Sasha
Técnico: Jorge Sampaoli

Mesmo não tendo conseguido decidir a partida com sua individualidade técnica, o Jovem Tailson não se intimidou por jogar no Beira Rio, e vem provando que pode em um futuro próximo, vir a ser bastante útil ao Santos! Está em plena evolução.


Vai para a atuação do Goleiro Éverson, que não fosse o VAR ter anulado um gol do Internacional, teria deixado o Beira Rio com as penas de um frangaço nas mãos! Só o treinador Sampaoli para considera-lo mais Goleiro do que o Vanderlei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.