De Formador a Comprador entenda porque a melhor Categoria de base do Brasil não revela mais ninguém

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

O futebol Brasileiro sempre se notabilizou por ser um verdadeiro “Celeiro de Craques”
A facilidade com que surgem novos talentos, sempre chamou a atenção de olheiros do mundo inteiro, ávidos por buscarem nossos meninos e os levarem para vários mercados, em especial o futebol europeu que investe cada vez mais e mais cedo, nos nossos garotos!
Aliado ao indiscutível poderio financeiro dos clubes europeus, a verdade é que o êxodo dos jovens talentos do futebol Brasileiro, se deve em muito ao fato de que entra ano, e sai ano, e os nossos clubes com raríssimas exceções, sempre estão com o mesmo problema: Dificuldades financeiras para segurar seus principais atletas!

Sem recursos próprios, excelentes patrocinadores, e grandes parceiros que os auxiliem financeiramente na montagem de um grande elenco, os principais clubes do futebol Brasileiro começam a despertar para uma alternativa antes pouco recorrida, que são as categorias de base!
Com investimentos de baixo risco, e um retorno de médio e longo prazo, as categorias de base vem se tornando principalmente nos últimos anos, importantes fontes de recurso para os grandes clubes de futebol, pois além de pouparem aos clubes de gastos com altos custos de uma contratação, ainda proporcionam ao clube quando o profissional é vendido, a entrada de recursos importantes, que ajudam a manter as contas do clube em dia, e se bem administrados, podem ser investidos na própria melhoria das condições da base!

Vale lembrar, de outro ponto importante a ser destacado, sobre o retorno financeiro que um investimento nas categorias de base de um clube de futebol, pode trazer:
Uma regra, prevista nos artigos 20 e 21 do “Regulations for the status and transfers of players” da FIFA e nos artigos 57 e 58 do “Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol” da CBF, prevê como “Mecanismo de Solidariedade”, sempre que um jogador for transferido antes do término do seu contrato, qualquer clube que tenha contribuído para a educação e formação desse profissional, terá direito garantido por lei de receber um percentual dessa transferência.
Esse percentual nas duas instituições, tanto da (FIFA quanto da CBF), é de 5%.
A Lei Pelé também prevê, no artigo 29-A, o mecanismo aos clubes formadores.
Não é preciso dizer, que trata-se de uma mais do que bem-vinda injeção de dinheiro nos cofres dos clubes, que passaram a ganhar desde então, não apenas todas as vezes que um jogador for transacionado, assim como também, em todas as demais vezes que forem negociados e devidamente transferidos para um novo clube.

Dos clubes Brasileiros, o Santos Futebol Clube foi de todos os clubes, o que mais soube trabalhar nesse sentido, tendo durante muitos anos, o reconhecimento nacional e estrangeiro, como uma das categorias de base que mais revelava jogadores excecionais, os fora de série, acima da média!
Além de revelar craques como: Robinho, Diego, Neymar, Ganso, Wesley, Gabigol, Kaio Jorge, Rodrygo Góes, e outros bons jogadores como o Goleiro Rafael Cabral, o Zagueiro Lucas Veríssimo e etc.., que durante o tempo em que permaneceram no clube, ainda ajudaram a conquistar títulos, o Santos faturou somente nos últimos 12 anos, uma pequena fortuna!
Somente com a venda de jogadores formados na base desde 2010, de Neymar em 2013, a Rodrygo Góes em 2019, o Alvinegro de Vila Belmiro com as transferências que realizou, movimentou um total de 223 milhões de euros, algo que convertidos na moeda atual, daria  em torno de (R$ 1.bilhão 369 Milhões de reais).
Neymar (88,2 milhões de euros), Rodrygo Góes (45 milhões de euros) e Gabigol (29,5 milhões de euros), foram as transações mais caras

Analisando os números acima, se torna quase impossível de se entender, o porquê de um clube que se notabilizou por revelar e faturar com a geração de tantos talentos, a ponto de serem chamados de “Raios” que teimam em cair sobre a Vila Belmiro, em proporção jamais vista em outros clubes, de uma hora para outra resolveu passar de clube “FORMADOR”, para clube “COMPRADOR” .
Além das categorias de base, não terem conseguido revelar mais nenhum jogador dos considerados “Fora de Série), não conseguiu mais revelar sequer “Bons Jogadores”, algo que fica muito claro e evidente, ao analisarmos os desempenhos pífios dos jogadores nas competições que disputam, a Gestão do atual presidente Andrés Rueda, adotou a prática de trazer jogadores de fora, vindos com idades já mais avançadas, que variam dos 17 aos 20 anos, jogadores que estão sendo dispensados ou não estão tendo seus contratos renovados em outros clubes!

Com essa nova filosofia adotada, já chegaram ao clube nada mais, nada menos do que 32 jogadores para as mais variadas posições, fora os 11 contratados, para reforçarem a equipe principal: Danilo Boza, Moraes, Camacho, Vinicius Zanocelo, Marcos Guilherme, Matías Lacava, Augusto Galván, Diego Tardelli, Léo Baptistão, Jandrei e Emiliano Velázquez   

PITACOS DO BERTOLDI 

Fica claro por tudo o que estamos vendo até agora, que a atual Diretoria adota um caminho totalmente equivocado, e contrário a tudo o que a história do Santos protagonizou!
Ao longo de sua história, o Santos se notabilizou por forjar seus grandes jogadores, em casa na Vila Belmiro!
Infelizmente a verdade, é que o que estamos vendo a atual gestão do clube fazer, é simplesmente um reflexo da total falta de identidade e conhecimento, do que é o Santos Futebol Clube!
Não se trata aqui, de nenhum tipo de preconceito ou alguma discriminação, mas o fato é que o desempenho das categorias de base do clube, começaram a entrar em declínio ao momento em que os treinadores e responsáveis pela formação dos garotos, foram trocados por pessoas vindas de fora da cidade, e cujo conhecimento sobre futebol, vem de livros e teorias universitárias!

Futebol não se faz com Burocratas que tem Curso Superior, Doutorados, Mestrados, PhDs e etc.. mas nunca chutaram uma bola e só sabem sobre futebol o que aprenderam em apostilas!
Futebol para dar certo, precisa de gente criada no meio, profissionais que vestem agasalhos esportivos, cheiram a terra e grama, e não de engravatados perfumados, que analisam jogadores por DVD! Também não se faz, com quem vem de fora, e não sabe nada sobre a história do clube!

Quem hoje cuida do futebol do Santos, não está acostumado com a grandeza de um clube desse nível. Trocaram Santistas de verdade, por pessoas acostumadas a trabalhar em clubes rebaixados ou de “Série D
Pessoas vindas de praças de futebol, sem a menor representatividade, nem projeção no que diz respeito a revelação de jogadores!
Não Bastasse isso, adotam a prática do “Imediatismo”.
Trocam a formação, algo mais trabalhoso e que demanda mais tempo, por trazer garotos quase prontos! 

Tiraram os meninos da base, das mãos de quem realmente entendia de futebol, pessoas que durante os últimos anos, mostraram uma capacidade impressionante de reconhecer e lapidar jovens promessas, que nos encheram de orgulho e títulos dentro de campo!
E para que? Para agora entregarem nas mãos de pseudos especialistas em analisar jogador por DVD, Pútz!
Precisamos trazer de volta ao clube para trabalhar com os garotos, os ex jogadores do passado, ídolos do torcedor Santista tais como: Negreiros, Lima, Juary, João Paulo, Nenê Belarmino Manoel Maria, Abel Verônico e etc…  Pessoas que realmente amam o clube, e foram os principais responsáveis por lapidar as nossas últimas joias!

Em sua gestão de apenas três meses, o ex-presidente Orlando Rollo, havia dado início a um completo projeto de reformulação da base, trazendo pessoas competentes e ligadas ao mundo do futebol, o mundo real, não o “Acadêmico”, Trouxe o Coronel Edson Pimenta, verdadeiro conhecedor e especialista em descobrir e lapidar talentos, implantou uma nova metodologia de avaliação de jogadores, realizada semanalmente, por uma comissão de ex-jogadores que tiveram grande destaque em suas carreiras!
Acabou com a história de jogadores serem contratados por DVD e etc.
Infelizmente logo após a sua posse, em menos de um mês o atual presidente Andrés Rueda, acabou com tudo, e trouxe as pessoas que hoje acham que a base é lugar de trazer jogador de 20 anos, refugos de outras bases!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.