De malas prontas para a Itália Kaio Jorge foi mais um investimento mal administrado

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Para quem apostava que a história envolvendo a saída do atacante Kaio Jorge fosse se transformar em um “longa-metragem”, o que viu foi no máximo uma “Minissérie”

Após a Diretoria do Santos ter recebido na última segunda-feira (26), uma proposta do futebol português, vinda do Benfica que ofereceu pelo jogador, além de uma quantia em dinheiro, três milhões de euros, (R$18 milhões), a inclusão de jogadores na transação, oferta aceita pelo clube, houve uma verdadeira reviravolta no caso e o “Destino Portugal”, tornou-se “Destino Itália”
Acontece que no Sábado (30), o atacante teve sua venda para a Juventus da Itália, confirmada pela direção do clube!

Para entendermos essa reviravolta no destino do atacante rumo a Europa, é preciso recordar o que aconteceu.
Como o vínculo contratual do Kaio Jorge com o Santos, se encerra no dia 31 de dezembro de 2021, e faltando seis meses para o término do contrato, o jogador tem a prerrogativa de renovar seu contrato com o clube, ou o direito de assinar um pré contrato com outra agremiação, o Santos então vendo-se muito perto de perder Kaio Jorge, de graça, para não sair da história de mãos abanando, e ficar com o prejuízo de ter durante mais de uma década, investido na formação do jogador, correu atrás de uma negociação, conseguindo nesse meio tempo, a oferta do Clube Português!
O detalhe porém, foi que o empresário Giuliano Bertolucci, que cuida do gerenciamento da carreira do jogador Kaio Jorge, assim como também de outros jogadores do próprio Santos como: Sandry, Kaiky,Vinícius Zanocelo, também estava analisando propostas de dois clubes italianos: Milan e a Juventus.

Como a preferência do jogador sempre foi o futebol Italiano, mercado de maior visibilidade do que o futebol Português, e Já podendo assinar um pré contrato como ressaltamos anteriormente, Kaio Jorge fez valer a sua vontade de ir para a Juventus, e tanto as bases salariais como o tempo de contrato, foram acertados entre as partes, não restando ao Santos, muitas opções que não fosse aceitar uma compensação oferecida pelo clube Italiano!
A bem da verdade, só restava ao Santos, duas opções:

  1. Aceitar uma compensação financeira de 3 milhões de euros (cerca de R$ 18,5 milhões), oferecida pela Juventus para liberar o jogador imediatamente.
  2. Manter o jogador preso até o final do contrato, e em Janeiro de 2022, Kaio Jorge sai livre pela porta da frente da Vila Belmiro, sendo que o clube Italiano não precisaria pagar um único centavo para ficar com o jogador!

Sem se conformar muito com a situação de receber muito pouco, se comparado com a multa contratual do jogador, no valor de 50 milhões de euros, cerca de (R$ 305 milhões), a Diretoria Santista ainda cogitou algo que sabia ser apenas um blefe que não se sustentaria juridicamente!
O Santos queria fazer valer uma cláusula de renovação automática de dois anos, sobre a qual já havia avisado os representantes do jogador da existência.
Caso exercesse essa cláusula, o Santos poderia acionar o clube Italiano na FIFA, para evitar uma possível saída gratuita e pressionar os Dirigentes da Juventus a aumentar a proposta da compensação financeira!

Nesse momento, o leitor deve estar se perguntando: Por qual motivo então, o Santos aceitou fazer um acordo, se poderia mesmo acionar a Juventus na FIFA, e de quebra prender o jogador por mais 2 anos?
Simplesmente porque a coisa não é bem assim, e mais uma vez quem tem que entender de leis no Santos, demonstra no mínimo desconhecimento do assunto!
O Primeiro contrato profissional de um atleta, pode ser feito aos 16 anos de idade, por 3 anos   com prerrogativa de renovação por mais 2 anos para todos os atletas .
Pela lei Brasileira, isso teria validade legal pois o contrato pode ser de 5 anos

Porém para a FIFA que rege as leis do futebol, a validade é de apenas 3 anos, tendo que ser assinado um novo contrato. Não existe essa de renovação automática por + 2 anos!
Se tal cláusula (prorrogação do vínculo),tivesse validade para transferências “INTERNACIONAIS” por que o Santos Futebol Clube, não exige o pagamento da multa rescisória, ou no mínimo o valor de mercado do atleta?
Mais ainda: Se tinha tanta certeza que a prorrogação do vínculo era líquida e certa, porque todo o esforço que vem sendo feito a meses e meses pela renovação, se o jogador ainda teria mais 2 anos e meio de contrato?

Decerto mesmo, é que o Santos acabou aceitando a oferta, e fechou um acordo para liberar o atacante de imediato, por 3 milhões de euros (R$ 18,5 mi), com metade sendo pago agora em agosto, e a outra metade em 2022, além de 1 milhão de euros (R$ 6,1 mi) quando o centroavante atingir um determinado número de jogos. O Peixe ainda terá 5% do que exceder de uma possível venda de mais de 3 milhões de euros no futuro e a prioridade no empréstimo para o Brasil.
Atual artilheiro do Santos na temporada com 8 gols, o jogador de 19 anos, tem 17 gols marcados em 84 jogos como profissional do Santos, e desde o sub-11, foi destaque nas categorias de base do clube, sendo considerado uma das últimas grandes promessas da base Santista.
Mais um investimento que mal administrado pelo clube, vai embora por um valor infinitamente abaixo do que o Santos poderia conseguir!  

(Crédito: Imagem: SantosTV/Divulgação/Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.