O futuro do Santos nas mãos dos Conselheiros

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

O Santos Futebol Clube publicou um edital de convocação para a realização de uma reunião do Conselho Deliberativo, para reunirem-se em “Sessão Extraordinária”, a ser realizada no próximo dia 16 de Junho de 2020 (terça-feira), com primeira convocação às 19h00, e segunda convocação às 19h30

 

Em decorrência da Pandemia, a reunião será realizada em formato virtual digital, (Videoconferência)

A convocação para essa assembleia tem como finalidade, analisar e posteriormente colocar em votação, o parecer que foi dado pela Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS), sobre as contas de 2018, contas essas que foram reprovadas. 
Estará em julgamento, se o presidente do clube cometeu irresponsabilidade administrativa!

Paralelamente a isso, novos problemas e irregularidades, apontam para uma nova reprovação, desta vez das contas do exercício de 2019.
O Conselho Fiscal do Santos, em votação unânime, emitiu parecer recomendando que as contas de 2019 do clube sejam reprovadas pelo Conselho Deliberativo.
O parecer que conta com 33 páginas e foi enviado aos Conselheiros, está calçado nas demonstrações financeiras de 2019, cujo conteúdo apresentou motivos para o Conselho Fiscal recomendar a reprovação das contas!

Dentre as principais irregularidades apontadas no parecer, constam algumas como a transferência do atacante Bruno Henrique para o Flamengo, valores de pagamentos de comissões para agentes, e o uso indevido de cartões corporativos para fins pessoais, cujo montante total de gastos, não foi ressarcido ao Clube!

As principais irregularidades que foram apuradas pelo Conselho Fiscal, e estarão em pauta na reunião que será realizada por (Videoconferência) na próxima terça-feira, são:

  1. O orçamento em vigor e aprovado pelo Conselho Deliberativo não foi respeitado
  2. Não solicitou remanejamento de verbas nem complementação orçamentária;
  3. Não recolheu R$ 4 milhões em impostos retidos e devidos, que ferem as leis federais e ao PROFUT
  4. Déficit de R$ 77 milhões, acima de 20% da receita orçada do exercício anterior em desacordo ao PROFUT.

Por conta dos pareceres que já indicaram a reprovação das contas do exercício de 2018, e a grande possibilidade que o mesmo se repita com referência ao exercício de 2019, o mesmo parecer aconselha a abertura de processo de impeachment contra o presidente Peres e demais membros do Comitê de Gestão do Santos. 
Embora todas as informações referentes as irregularidades encontradas tanto nas contas do exercício de 2018 como no exercício de 2019, dificilmente possam ser rebatidas ou justificadas, não acho que neste momento, os nobres Conselheiros devam votar por um impeachment, e elencarei aqui alguns argumentos do porque sou a favor de que os Conselheiros não aprovem esse novo processo!

  1. O Clube vive um delicado momento financeiro, que não nos permite arcar com os gastos provenientes de uma Assembleia para sócios!
  2. Devido a pandemia e as restrições impostas pela OMS, como distanciamento obrigatório entre as pessoas, como os sócios poderão comparecer a uma assembleia dessas?
  3. Como realizar uma assembleia importantíssima que decidirá ou não pela aprovação de um processo de impeachment, tendo uma Secretaria Social cujo cadastro de associados encontrou-se “Comprometido”, de acordo com denúncia apresentada por um Conselheiro, e que mesmo após denúncia, nada foi feito no sentido de que se realizasse uma auditoria na Secretaria.
  4. Tal assembleia já não nasceria sob suspeita?
  5. Outro detalhe: Esse processo tem erros que prejudicariam terrivelmente seu resultado final, e um deles cometidos pela própria (CIS) Comissão de Inquérito e Sindicância, ao não ter dado chance de defesa aos acusados!

Outro senão nesse terceiro “Possível” pedido de processo de impeachment contra o presidente Peres e os demais membros do Comitê de Gestão do Santos, é o completo descalabro e absurdo, que é quererem incluir o nome do vice-presidente “Orlando Rollo”, nesse processo junto aos demais!

Orlando Rollo vice-presidente por direito mas nunca de fato

Como pode: Alguém que em momento algum participou que fosse, da decisão de mudar de lugar um “Quadro” da parede, quanto mais alguma decisão relevante na administração do clube, durante toda a Gestão do Presidente José Carlos Peres?
Acho até uma ofensa e total falta de inteligência, quererem colocar em uma “Cena” onde jamais esteve, alguém (Orlando Rollo), que sendo “Investigador de Polícia”, sabe melhor do que ninguém o que é ter estado ou não, presente em algo!
Por fim, destaco que se essa assembleia pela votação desse processo de impeachment for aprovada, a única coisa que irão conseguir mais uma vez, é transformarem o Senhor José Carlos Peres, em: “O Coitadinho Perseguido

Não tenho a menor dúvida de que aproveitando-se da maneira equivocada com que mais uma vez estão conduzindo o processo, o Presidente Peres muito provavelmente irá escapar novamente, fortalecendo ainda mais sua imagem de vítima eterna da oposição, e ainda saíra fortalecido e com moral elevada rumo a sua reeleição ou até mesmo fazer o novo presidente ser um elemento do seu grupo!

José Carlos Peres Presidente do Santos Futebol Clube

E agora uma informação para quem não sabe, sobre o desastre que seria um impeachment no formato que querem apresentar: Com uma saída do presidente Peres, do vice-presidente Orlando Rollo, e de todo o grupo Gestor em caso de um possível impeachment, o presidente do Conselho, senhor Marcelo Teixeira, teria estatutariamente, que convocar eleições em 10 dias.

Marcelo Teixeira Presidente do Conselho Deliberativo do Santos Futebol Clube

Como em 10 dias, seria humanamente impossível algum candidato formar uma chapa com o mínimo de componentes exigidos pelo estatuto, número que de acordo com o que o Blog apurou, seria de no mínimo 240 adesões, qualquer sócio com 10 anos de clube, poderá ser candidato.
Certamente teríamos mais de 300 candidatos.
Os grupos políticos perderão o controle, e qualquer paraquedista poderia assumir a presidência do Santos!

Por tudo isso que mencionei, entendo que neste momento, a mais sensata e inteligente decisão que os nobres Conselheiro do Santos Futebol Clube, podem e devem tomar na reunião extraordinária da próxima terça-feira, é “Bater o Martelo”, pela rejeição a esse novo pedido de impeachment.

(Crédito: Imagem: Patrícia Nunes/Santa Cecília TV)
(Crédito: Imagem: Ivan Storti)
(Crédito: Imagem: Sérgio Bertoldi)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *