Medidas paliativas e erros que se sucedem

Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Após dispensar na última sexta-feira (2), os irmãos Aarão Alves e André Alves do comando técnico da categoria Sub-20, o próximo há ser vítima do “Facão” da Diretoria Santista, apontado como a “Bola da vez” é o técnico do Sub- 15, Flávio Antunes.
As demissões, assim como a reestruturação que está ocorrendo nas categorias de base do Santos, devem continuar com algumas trocas de comando como as do auxiliar do Sub-17, Raphael Bahia, que ocupará a vaga de Flavinho, no Sub- 15.
Gabriel Bussinger, profissional que tem acordo verbal com o Santos e deve ser anunciado em breve, comandará a equipe Sub-17 assim como outras mudanças ainda ocorrerão!
É triste constatar que mais uma vez, os erros cometidos, comprovem o total desconhecimento que os atuais comandantes do Santos futebol clube, demonstram ter quando o assunto é “FUTEBOL”.

Muito embora eu tenha como particular opinião, que a decadência das categorias de base do Santos começou lá atrás, quando o Ex Presidente José Carlos Peres, colocou para fora do clube, nossos eternos ídolos do passado, ex jogadores como: Lima, Negreiros, João Paulo, Nenê Belarmino, Juary, Abel Verônico, ou até mesmo alguns mais novos como o volante Narciso, que como técnico dos juniores do Santos, ajudou na conquista do Paulista Sub-20, do Torneio Cidade de Turim, na Itália, e dos Jogos Regionais, em 2008, além do vice-campeonato da Copa São Paulo, em 2010, a realidade é que as pífias campanhas realizadas pelas categorias de base nos últimos anos, do Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17 ao Sub-20, não estão ligadas diretamente a capacidade ou não, dos atuais treinadores que estão sendo demitidos, mas sim, a péssima safra de jogadores que na última gestão, foram contratados por pessoas cujo objetivo sempre esteve longe de ser reforçar o Santos!

Aliado a tudo isso, sabemos muito bem que a gestão do Ex Presidente José Carlos Peres, retirado do cargo por um processo de Impeachment, decorrente de uma Gestão pra lá de temerária, onde conseguiu a façanha de ter em todos os três anos de seu mandato, as contas do clube reprovadas, sendo inclusive expulso do “Quadro Associativo do clube, foi de uma negligência absurda com as Categorias de base do Santos, colocando seus apadrinhados, que não tinham competência alguma para dirigir a base!
Pessoas que desmontaram a estrutura que havia, mandando bons atletas embora, e contratando perebas, para se locupletarem, transformando a categoria em “Balcão de negócios”, fazendo negociatas com agentes e empresários, que frequentavam a base santista diariamente, tendo trânsito livre no clube!

O ex-gerente das categorias de base do Santos, colocado no clube pelo ex. presidente Peres, Sr.“Marco Maturana” é dono da padaria que o Peres frequentava, na qual tomava café da manhã todos os dias. Pessoa sem preparo nenhum! O que esperavam que acontecesse?
O objetivo das categorias de base de um clube de futebol, é revelar jogadores para abastecer o clube, evitando gastas desnecessários com contratações! Base tem que revelar!
Nas mãos dessas pessoas, a base contratava garotos trazidos por empresários, pagando por garotos de qualidade bastante duvidosa, somas absurdas na casa dos R$ 100, R$ 200, R$ 300 mil. A verdade é que nas mãos da diretoria passada, transformaram a “Fábrica de Talentos” do Santos, em uma bagunça, um balcão de negociatas, culminando com três casos de pedofilia, em dois anos e sete meses, período em que a base Santista, frequentou mais o “Noticiário Policial” do que o Esportivo!

  Após José Carlos Peres ser afastado e o vice-presidente Orlando Rollo ter assumido a presidência, houve uma faxina no Departamento e durante os três meses de gestão, foi realizada uma reformulação da base inteira. Profissionais sérios como o Coronel (Edson) Pimenta, profissional renomado, com curso na CBF Academy, e que na Portuguesa, revelou Denner, Dentinho, Zé Roberto, profissional de mercado, também foram trazidos para comandarem o departamento, ex jogadores capacitados que voltaram ao clube, além de competentes profissionais de mercado.

Infelizmente a atual gestão, ao invés de dar prosseguimento ao trabalho que começava a ser realizado, de maneira a acabar com a bagunça e destruição que as categorias de base vinham sofrendo, o Presidente Rueda acabou com as avaliações e demitiu todos os contratados, além de efetivar novamente pessoas ligadas ao ex-presidente Peres.

Portanto meus caros amigos e leitores: A Solução para reerguer aquela que já foi reconhecida como a melhor categoria de base do futebol brasileiro, é voltar a trabalhar com seriedade, trazer novamente ao clube, pessoas de comprovada competência em trabalhos realizados na base de grandes clubes, e não pessoas que nem em clubes pequenos, fizeram algo que se destacasse, além de trazer de volta, os ídolos do passado, responsáveis por garimpar e formar os melhores jogadores que a Base do Santos já produziu, e pilares do sucesso da nossa história!

(Crédito de Imagem Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.